Minha Casa Minha Vida poderá custear até 95% no valor total dos imóveis a partir de 2023

O Minha Casa Minha Vida voltou a funcionar no país quando Luís Inácio Lula da Silva (PT) assumiu a presidência pela terceira vez. O programa foi oficialmente relançando em fevereiro por meio de uma Medida Provisória. O foco principal dessa retomada são os brasileiros da faixa 1 que têm renda familiar de até R$ 2.640 por mês. Para essas pessoas haverá a liberação de subsídios de até 95% do valor do imóvel. 

Minha Casa Minha Vida poderá custear até 95% no valor total dos imóveis a partir de 2023
Minha Casa Minha Vida poderá custear até 95% no valor total dos imóveis a partir de 2023 (Imagem: FDR)

Durante o discurso que oficializou Lula como vencedor das eleições 2022, ele mencionou o interesse em trazer de volta o Minha Casa Minha Vida, principalmente retomando o faixa 1. Isso porque, no Casa Verde e Amarela que funcionou durante o governo de Jair Bolsonaro, essa faixa foi praticamente extinta. Daí o interesse de trazer de volta os investimentos nesse público.

Isso porque, diferente dos demais, esse grupo tem a chance de comprar um imóvel com parcelas pequenas, juros menores e com desconto no valor original do imóvel. Já que o governo federal assume de 80% a 95% do valor da propriedade, e cabe as famílias pagar o restante dessa quantia em pequenas parcelas ao longo dos anos.

Para ser contemplado na faixa 1 do Minha Casa Minha Vida, no entanto, é um processo mais burocrático do que os demais. É preciso aguardar uma seleção das prefeituras em parceria com o governo federal. Normalmente o próprio poder público constrói propriedades e condomínios com esse intuito, o de oferecer aos brasileiros de faixa 1 do programa.

Como conseguir financiamento na faixa 1 do Minha Casa Minha Vida

O teto de valores dos imóveis da faixa 1 do Minha Casa Minha Vida vai de R$ 130 mil a R$ 150 mil. Isso significa o preço do imóvel que será financiado, sem considerar os subsídios do governo que chegam a 95% do valor. A pretensão é de que em 2024 sejam construídos pelo menos 650 mil imóveis para essa faixa.

De acordo com o ministro das Cidades, Jader Filho, a expectativa é de que durante o governo Lula pelo menos 1 milhão de empregos sejam criados direta e indiretamente com essas construções. Para ser contemplado com as parcelas menores, juros baixos e outras vantagens é preciso:

  • A família deve se inscrever no Cadastro Único; 
  • Havendo abertura das inscrições para um novo condomínio, devem se candidatar na prefeitura ou secretarias responsáveis;
  • Será preciso apresentar documento de comprovação de renda;
  • Haverá prioridade para lares chefiados por mulheres, que têm crianças, e que possuem a menor renda.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Lila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: lilacunha.fdr@gmail.com