Valor da conta de luz de fevereiro deve surpreender a população

Em 2021 a alta no valor da conta de luz foi de 18% a 32%, na época considerada uma das vilãs da inflação no país. Em 2022, o reajuste médio da tarifa de energia elétrica para os consumidores residenciais foi de 11,35%, segundo a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). Agora, em 2023 esses valores devem surpreender positivamente a população.

Valor da conta de luz de fevereiro deve surpreender a população
Valor da conta de luz de fevereiro deve surpreender a população (Imagem: Montagem/FDR)

A Aneel organiza a cobrança de valor da conta de luz com base em bandeiras tarifárias. Elas são divididas em cores: verde, amarela e vermelha de patamar 1 e 2. Na bandeira verde não é feita nenhuma cobrança adicional sobre o consumo dos consumidores, enquanto nas demais funciona assim:

Bandeira Verde Condições favoráveis de geração Sem custo adicional
Bandeira Amarela Condições menos favoráveis R$ 2,989 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos
Bandeira Vermelha 1 Condições desfavoráveis R$ 6,500 a cada 100 kWh consumidos
Bandeira Vermelha 2 Condições muito desfavoráveis R$ 9,795 a cada 100 kWh consumidos

Segundo o diretor-geral da Aneel, as previsões para 2023 “também apontam boas expectativas para os próximos meses.” E o começo desse ano já se mostrou favorável, sendo que em janeiro e fevereiro foi aplicada a bandeira verde, minimizando o valor da conta de luz para as famílias.

Como economizar no valor da conta de luz

Em fevereiro não haverá nenhuma cobrança extra além do consumo mensal das famílias aplicado ao valor da conta de luz. Mas, para os consumidores que ainda assim sentem impactos negativos no seu orçamento devido a energia elétrica, algumas mudanças de comportamento podem ajudar nessa diminuição de valores.

Uma novidade recente da Aneel é que todas as concessionárias de energia elétrica passam a aceitar o pagamento da fatura por PIX. Dessa forma, facilita as formas de liquidação do débito em aberto e permite que o cidadão evite a cobrança de multas e juros por atraso.

Para que os gastos sejam ainda mais amenos, vale a pena:

  • Aproveitar o verão e a luminosidade natural, deixando portas e janelas abertas e evitando acender as luzes;
  • Troque as lâmpadas incandescentes por LED que são 80% mais econômicas;
  • Tire os aparelhos eletrônicos da tomada quando não estiver usando;
  • Prefira os banhos de chuveiro gelados ou mornos que consomem menos energia;
  • Verifique a instalação elétrica da residência que podem estar puxando mais energia.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Lila CunhaLila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: lilacunha.fdr@gmail.com