Tesouro Direto fica ainda mais atrativo. Aprenda a investir de maneira fácil

Na última sexta, 27, o mercado de títulos públicos operou com papéis obtendo recordes de taxas. No dia, os agentes repercutiram a divulgação do núcleo do índice de preços de gastos com consumo dos Estados Unidos, que cresceu 0,3% em dezembro ante a comparação mensal e 4,4% na comparação anual.

Este índice impacta de forma direta a decisão monetária do FED (banco central americano). O valor ficou dentro das expectativas.

No cenário doméstico, o encontro do presidente Lula com governadores para tratar da reposição de perdas na arrecadação do ICMS e a entrevista concedida pelo ministro da Fazenda,  Fernando Haddad ao Valor concentraram a atenção dos investidores. Haddad reafirmou seu compromisso com mudanças nos impostos, sem subir a carga e apresentou um marco fiscal novo que veio para substituir o teto de gastos.

Diante disso, os papéis operavam ao 12h30 de moira mista no mercado de títulos públicos. O destaque ficou para o Tesouro IPCA+ 2045, que trazia 6,53% de retorno real ao ano, patamar recorde para o papel. Na sessão da véspera, o ativo estava pagando 6,48%.

Já entre os prefixados, o Tesouro Prefixado 2029 ofertava 13,08% ao ano, o mesmo valor ofertado na quinta, 26.

É importante destacar que tanto nos papéis prefixados como nos indexados ao IPCA, quanto mais alta for a taxa, menor o preço. Sendo assim, quando as taxas aumentam, mesmo que isso seja bom para aqueles que desejam investir, o valor de mercado dos papéis cai, causando uma perda temporária para quem possui os títulos na carteira.

Dicas para investir no Tesouro Direto 

Procure uma corretora com taxa zero

É possível encontrar várias opções de corretoras de valores que ofertam taxas zero para aplicações no Tesouro Direto. Isto acontece pois a intermediação é muito simples.Sendo assim, antes de abrir sua conta, confira na lista de bancos e corretoras se é oferecida a isenção.

Inicie pelo Tesouro Selic

O Tesouro Selic é um título público federal negociado através do Tesouro Direto e sua rentabilidade é ligada à Taxa Selic.

Desta forma, o Tesouro Direto é um investimento de renda fixa mais indicado para novos investidores ou para quem quer formar uma reserva de emergência, uma vez que sua liquidez é diária.

Tesouro IPCA para proteger o dinheiro no futuro

Esta opção é a mais indicada para quem deseja proteger o dinheiro da inflação com o passar dos anos. Por conta disso, ele é ideal para investir olhando para o longo prazo, pensando na consolidação do seu patrimônio e na aposentadoria, por exemplo.

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.