Onde vai parar? Demissões na Amazon devem chegar em 18 mil colaboradores

Última rodada de demissões na Amazon foi iniciada nessa semana. Os cortes no quadro de funcionários da empresa são resultado de uma desaceleração das vendas, entre outros fatores. Entenda os desdobramentos do caso.

Onde vai parar? Demissões na Amazon devem chegar em 18 mil colaboradores
Onde vai parar? Demissões na Amazon devem chegar em 18 mil colaboradores (Imagem: Montagem/FDR)

Na última quarta-feira, 18, a gigante varejista Amazon fez novos desligamentos entre os funcionários. As demissões na Amazon podem chegar a atingir 18 mil funcionários dos Estados Unidos, Canadá, Costa Rica e outros países.

Esse deve ser o maior corte de funcionários feito pela empresa em 28 anos de existência.

Demissões na Amazon

A redução no quadro de funcionários global da empresa acontece depois de um período com bastante contratações durante a Pandemia; até o final de 2021 a empresa recrutou 1,6 milhão de funcionários, contra os 798 mil no quarto trimestre do ano de 2019.

Esse aumento nas contratações foi o reflexo do aumento da compra virtual durante a pandemia, resultado da necessidade de isolamento social.

Agora, a empresa varejista se vê diante de um quadro em que as pessoas reduziram as compras online, podem se deslocar até as lojas, mas, por outro lado, o poder de compra foi reduzido em muitos países.

No início desse ano a empresa informou que as demissões afetariam principalmente os setores de recursos humanos, de loja, 3% do quadro corporativo, mas não afetariam as equipes que trabalham nos depósitos.

Segundo informações os trabalhadores estão sendo informados sobre as demissões via e-mail enviado por Doug Herrington, chefe internacional de varejo, e por Beth Galetti, diretora geral de recursos humanos.

Fontes da agência Dow Jones informaram que o último número informado pela empresa são 80% maiores do que o informado inicialmente. Isso sugere que uma reanálise foi feita o que mostrou a necessidade de uma maior redução no quadro de funcionários.

Essa recessão atual não vem atingindo apenas a Amazon, outras empresas como a Microsoft e a Meta também anunciaram recentemente reduções radicais no número de funcionários.

Para saber mais sobre vagas de emprego, vestibulares e cursos, acompanhe a nossa editoria de Carreiras.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Jamille NovaesJamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.