Quem recebe o Auxílio Brasil pode ser cortado do Bolsa Família em janeiro?

Em dezembro de 2022 o Auxílio Brasil pagou R$ 600 para 21,6 milhões de famílias brasileiras. No entanto, o governo de Luís Inácio Lula da Silva (PT) assumiu o comando do país em janeiro de 2023, e já informou que haverá transição de programas, recriando o Bolsa Família. Com essa mudança, aqueles que estavam recebendo inscritos, temem o risco de serem excluídos.

Quem recebe o Auxílio Brasil pode ser cortado do Bolsa Família em janeiro?
Quem recebe o Auxílio Brasil pode ser cortado do Bolsa Família em janeiro? (Imagem: FDR)

As condições para receber o Auxílio Brasil e o Bolsa Família permanecerão as mesmas, receber no máximo R$ 210 no mês por pessoa, além de estar com os dados atualizados no Cadastro Único. No entanto, já foi informado pelo ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dias, que haverá uma revisão dos cadastros.

A ideia é excluir aqueles que não correspondem mais aos requisitos de acesso ao programa, permitindo que novas famílias sejam inclusas. Wellington Dias disse que em reunião com o presidente Lula foi descoberto que pelo menos 10 milhões de famílias recebem o auxílio de forma irregular. Por isso o interesse em fazer um pente fino e excluir os fraudulentos.

É justamente esse pente fino que tem assustado os que hoje recebem o Auxílio Brasil, com risco de não receberem o Bolsa Família. A expectativa é de que a revisão de dados dure até fevereiro, e a partir de março novas famílias sejam inclusas e outras excluídas.

Quem vai ser excluído do Bolsa Família em janeiro?

Por hora, o Ministério do Desenvolvimento Social não informou se haverão cortes no Bolsa Família já em janeiro. Quem recebe o Auxílio Brasil será automaticamente transferido para o novo programa, sem precisar fazer um recadastramento. No entanto, correm o risco de serem excluídos no pente fino aqueles que:

  • Estão com os dados desatualizados no Cadastro Único;
  • São famílias unipessoais (compostas por uma única pessoa);
  • Ultrapassaram o limite de renda que determina quem pode ser beneficiado;
  • Abriu uma pequena ou média empresa.

Caso se enquadre em uma das condições acima, o recomendado é procurar o CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) para regularizar sua ficha cadastral. Esse processo também é importante para ser selecionado no adicional de R$ 150 que será pago para crianças de até seis anos.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Lila CunhaLila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: lilacunha.fdr@gmail.com