Quer economizar nas compras? Este desconto está disponível em 1 a cada 3 lojas online

O PIX, sistema de pagamentos desenvolvido pelo Banco Central, foi lançado a mais de dois anos e está sendo cada vez mais usado na internet. De cada três lojas on-line, uma concede descontos caso o pagamento seja efetuado via PIX.

No último dia 7 de janeiro, primeiro sábado do ano, quanto mais o movimento aumentava, mais o dinheiro circulava de forma eletrônica. Em São Paulo, uma loja aberta na rua 25 de Março, com mais de 70 anos de vida, aderiu ao PIX como forma de pagamento em suas vendas on-line. Os descontos oferecidos para pagamento nesta modalidade chama a atenção dos consumidores.

Foi o caso da atriz Cátia Pires, que recebeu desconto por ter escolhido utilizar o PIX como forma de pagamento. “Tanto presencialmente quanto no on-line. Eu faço compra de supermercado e pago no PIX, aí eles vêm e entregam. É muito mais prático”, disse ela ao Jornal Nacional.

Tanto os consumidores quanto os lojistas veem vantagens no PIX. A forma de pagamento está ganhando terreno na loja e também na internet, uma vez que 35% das vendas feitas presencialmente e também pelo site são pagas através do PIX.

Os lojistas que optam por oferecer o PIX aos seus clientes evitam custos que envolvem outras formas de pagamento, como cartão de crédito e boleto. “Vale a pena para o lojista porque não tem taxa, né? É mais prático, é prático, mais simples”, diz a gerente de loja Daiane Gomes.

Considerando todo o Brasil, de acordo com uma medição realizada por uma consultoria, com apenas dois anos de operação, o PIX foi o grande destaque no comércio eletrônico no ano passado. 

Em janeiro de 2022, 64% das lojas na internet ofertavam a opção de pagamento através do PIX. Já no fim do ano, esta porcentagem subiu para 90%.

Já a proporção de lojistas que concedem descontos para os consumidores que optam por esta forma de pagamento, atingiu um em cada três. Por fim, a pesquisa mostrou que o PIX não concorre com o cartão de crédito nas compras pela internet.

“Nas compras de maior valor, o consumidor ainda prefere usar o cartão, sobretudo na modalidade parcelado. Acho que o PIX domina, sim, todo tipo de consumo que o comprador pagaria à vista. Então, as opções para pagar à vista seriam boleto, cartão de débito, até então. Agora, com o PIX, ele simplesmente tomou o mercado, se tornou muito preponderante”, disse o diretor-geral da consultoria Gastão Mattos ao Jornal Nacional.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.