Como acabar com a dívida do consignado do Auxílio Brasil? Passo a passo aqui

Pontos-chave
  • O consignado do Auxílio Brasil compromete até 40% do benefício do segurado;
  • Aqueles que desejarem podem cancelar a contratação do crédito;
  • Governo Lula estuda perdoar a dívida.

Em outubro do último ano foi lançado o empréstimo consignado do Auxílio Brasil, pelo governo de Jair Bolsonaro (PL). A ideia foi oferecer para as famílias de baixa renda a oportunidade de conseguir crédito no mercado, sendo que essas pessoas tem pouca ou quase nenhuma chance de conseguir o crédito devido a falta de comprovação de renda. Acontece que dezenas de críticas sobre o produto foram compartilhadas.

Como acabar com a dívida do consignado do Auxílio Brasil? Passo a passo aqui
Como acabar com a dívida do consignado do Auxílio Brasil? Passo a passo aqui (Imagem: FDR)

O consignado do Auxílio Brasil foi considerado um sucesso de solicitações. Na semana de lançamento, em apenas três dias, a Caixa Econômica Federal liberou o crédito para pelo menos 700 mil pessoas, foram R$ 1,8 bilhão distribuídos. A média recebida foi de R$ 2.600 por pessoa, o que para muitos foi a chance de conseguir regularizar sua vida financeira.

De acordo com uma reportagem da Folha de S. Paulo, moradores de bairros periféricos da capital paulista têm tentado o empréstimo consignado para ajudar a pagar contas básicas como aluguel, luz e água. A Caixa Econômica, por meio da presidente Daniella Marques, disse acreditar que o dinheiro seria usado para investimento em um pequeno negócio.

Dos grandes bancos apenas a Caixa aceitou liberar o consignado do Auxílio Brasil. Isso porque, instituições como o Bradesco, Santander e Banco do Brasil disseram que o produto era uma grande fonte para endividamento das famílias carentes, e as chances de inadimplência eram consideravelmente grandes.

Como funciona o consignado do Auxílio Brasil

De acordo com as regras sobre o funcionamento do consignado do Auxílio Brasil, o valor das parcelas do empréstimo são descontadas diretamente no valor do benefício. Como em 2022 o valor original do programa era de R$ 400, foi estabelecido que o desconto seria limitado a 40% dessa quantia.

Ou seja, parcelas de no máximo R$ 160 por mês, o que resulta na liberação de em média R$ 2,6 mil por liberação. São 40% a menos de benefício recebido pela família, justamente por isso as críticas de entidades do direito ao consumidor. Como o auxílio é um benefício assistencial, acredita-se que diminui-lo para pagamento de dívida é um risco muito grande.

Além do que, aqueles que forem excluídos do Auxílio Brasil continuam tendo que arcar com o pagamento do crédito consignado. As condições para liberação do empréstimo são:

  • Margem: 40% sobre o benefício de R$ 400;
  • Taxa de juros: limite de 3,5% ao mês;
  • Número de parcelas: máximo de 24, ou seja, dois anos;
  • Valor das parcelas: até R$ 160.

Onde pedir o empréstimo consignado do Auxílio Brasil

Ainda está disponível o empréstimo consignado do Auxílio Brasil, mas este tem sido liberado com bem menos frequência do que no início. Os funcionários da Caixa Econômica admitiram que foram orientados a ser mais criteriosos no momento de atender o pedido de crédito financeiro.

Tanto que o número de liberações do consignado diminuíram consideravelmente de outubro a novembro. Ainda assim, já foram 3.484.354 empréstimos liberados até o início do mês de novembro. O crédito ainda continua disponível nos seguintes bancos:

  • Caixa Econômica Federal – agências e correspondentes;
  • Banco Pan;
  • Banco Agibank;
  • Banco Safra;
  • Banco Crefisa;
  • Banco Daycoval;
  • Banco Inbursa;
  • Capital Consig Sociedade de Crédito Direto;
  • Cobuccio Sociedade de Crédito Direto;
  • Facta Financeira S/A Crédito, Financiamento e Investimento;
  • Aspecir – Sociedade de Crédito ao Microempreendedor e à Empresa de Pequeno;
  • Zema Crédito, Financiamento e Investimento.

Como pagar a dívida do empréstimo do Auxílio Brasil

Quem estiver arrependido ter contratado o empréstimo, pode cancelar o consignado do Auxílio Brasil e os descontos mensais em sua conta. Para isso, precisará deixar disponível no Caixa Tem o valor total que falta para o pagamento do contrato, para que a quantia seja debitada e o produto cancelado.

Não é possível simplesmente se arrepender do consignado e pedir pelo cancelamento, até que todas as parcelas sejam pagas o débito mensal vai continuar. Caso tenha disponível o valor total para pagamento do contrato basta:

  • Acessar o App do banco que contratou o produto;
  • Selecione “Empréstimo Auxílio Brasil” e clique em “Ver contrato”;
  • Agora, escolha “Quitar todo o contrato” ou “Cancelar contrato”;
  • Aguarde o débito em conta do valor total que ainda resta a ser pago.

Governo Lula promete perdoar dívida do consignado do Auxílio Brasil

Os membros do governo de Luís Inácio Lula da Silva (PT) têm falado sobre o interesse em anistiar a dívida do empréstimo consignado do Auxílio Brasil. A ideia é que os beneficiados pelo programa sejam inclusos no programa Desenrola Brasil, em que as dívidas deverão ser renegociadas.

A informação é do novo ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dias, responsável pelo programa de transferência de renda. Ainda não foi informado, porém, quem deverá arcar com os valores que ainda precisarão ser pagos.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Lila CunhaLila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: lilacunha.fdr@gmail.com