Novo valor do AUXÍLIO BRASIL é anunciado por Bolsonaro

Bolsonaro anunciou em propaganda eleitoral, transmitida no rádio e na televisão, que pretende pagar parcelas de valor maior no Auxílio Brasil. A quantia, de acordo com o vídeo de campanha, será repassado aos beneficiários que começarem a trabalhar em 2023.

Novo valor do AUXÍLIO BRASIL é anunciado por Bolsonaro
Novo valor do AUXÍLIO BRASIL é anunciado por Bolsonaro (Imagem: FDR)

Candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), tem como principal ferramenta de campanha o programa assistencial criado em seu governo. O Auxílio Brasil, que substituiu o Bolsa Família, contempla 20,2 milhões de famílias em situação de vulnerabilidade social.

Assim, na última quinta-feira (8), o candidato do PL divulgou a promessa de pagar parcelas de R$ 800 do Auxílio Brasil. Esse valor será pago aos beneficiários que começarem a trabalhar. O trabalhador, além do salário, receberá o benefício assistencial.

De acordo com a propaganda, a promessa será cumprida caso o presidente Bolsonaro seja reeleito nas Eleições 2022. O 1º turno do pleito acontecerá no dia 02 de outubro e o 2º turno, caso ocorra, será no dia 30 do mesmo mês.

QUEM VAI RECEBER AUXÍLIO BRASIL EM SETEMBRO? VEJA SE O SEU CADASTRO ESTÁ ATIVO!

Valor do Auxílio Brasil no orçamento 

Mesmo prometendo, em rede nacional, o pagamento de R$ 800 no Auxílio Brasil, o valor encaminhado na proposta orçamentária para 2023 é muito inferior. O texto recebido pelo Congresso Nacional para eventual análise prevê uma parcela mensal de R$ 405.

Atualmente, os mais de 20 milhões de beneficiários estão recebendo R$ 600. Porém, esse valor só está garantido até 31 de dezembro de 2022. A quantia ampliada é, segundo o governo, para minimizar os impactos gerados pela inflação

Auxílio Brasil de R$ 600

Para permanecer pagando o benefício de R$ 600 em 2023 seria preciso, segundo Bolsonaro, realizar uma das duas medidas sugeridas. Na primeira possibilidade, haveria a taxação de lucros e dividendos com uma alíquota de 15% a quem recebe mais do que R$ 400 mil por mês.

A segunda medida seria apresentar uma Proposta de Emenda à Constituição para deputados e senadores estendendo o estado de emergência. É importante lembrar que o atual valor foi alvo de investigação do Tribunal de Contas da União (TCU) por ter sido proposto pelo governo às vésperas das eleições de 2022.

Assim, poderia estar sendo usado para aumentar a popularidade de Bolsonaro e conquistar os votos dos eleitores. O principal alvo, com a ampliação, são os beneficiários do programa assistencial.

Glaucia AlvesGlaucia Alves
Formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar na equipe do FDR, produzindo conteúdo sobre finanças e carreira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência.
Sair da versão mobile