AUXÍLIO BRASIL: veja como ATUALIZAR o CAIXA TEM para solicitar o EMPRÉSTIMO CONSIGNADO

Deve começar neste mês de setembro, as liberações do empréstimo consignado pelo Auxílio Brasil. A linha de crédito voltada aos beneficiários do programa social poderá ser viabilizada pela conta poupança social digital, gerenciada no aplicativo Caixa Tem.

AUXÍLIO BRASIL: veja como ATUALIZAR o CAIXA TEM para solicitar o EMPRÉSTIMO CONSIGNADO
AUXÍLIO BRASIL: veja como ATUALIZAR o CAIXA TEM para solicitar o EMPRÉSTIMO CONSIGNADO. (Imagem: FDR)

Ainda não há detalhes sobre o empréstimo consignado pelo Auxílio Brasil, muito menos a data exata em que as contratações terão início. No entanto, o beneficiário que quiser garantir a chance de contratar o crédito, deve ser ágil e atualizar o cadastro na plataforma.

Antes de mais nada, é preciso ter o Caixa Tem instalado no celular na versão mais recente, que é a 1.57.1. No instante em que o usuário acessa a conta poupança social ele é notificado por um banner com a chamada “Atualize seu cadastro”, que também faz um destaque quanto à necessidade de estar em posse do documento de identidade original e com foto.

Passo a passo para atualizar o Caixa Tem e receber o consignado do Auxílio Brasil

Veja a seguir o passo a passo para atualizar a conta no Caixa Tem.

Endereço

A primeira etapa requer o fornecimento do endereço, podendo ser um diferente do que foi registrado durante a inscrição inicial na plataforma. Neste caso, é preciso clicar em “Meu Endereço Mudou”

Sendo assim, basta digitar o CEP e, assim que o nome da rua, bairro e cidade aparecerem, basta completar com o número da residência e algum complemento, que é opcional. Para seguir, clique em “Sim, está correto”.

Nacionalidade 

Em seguida, o Caixa Tem deseja saber se você nasceu no Brasil. Basta confirmar ou não esta informação. 

Patrimônio

A próxima janela requer informações acerca do patrimônio e renda. Estes são os principais dados a serem preenchidos na atualização, pois eles serão a base verificada na hora da liberação do empréstimo. A princípio a Caixa irá questionar a posse de patrimônios como casa, carro, moto ou dinheiro em poupança.

Depois será necessário informar a existência de uma renda fixa e qual a sua procedência. É necessário detalhar se o exercício profissional ocorre mediante assinatura na carteira de trabalho ou se é autônomo. Também há a opção para quem recebe apenas benefícios sociais ou assistenciais nas esferas estadual ou federal. 

Faixa de renda 

Após declarar qual é a renda mensal, é importante informar o valor dos recebimentos. Para quem tem carteira assinada, basta digitar o valor do salário bruto, ou seja, sem os descontos. No caso do trabalhador autônomo, basta informar o valor aproximado que se ganha mensalmente. Por fim, informe há quanto tempo essa renda é obtida

Valor do patrimônio

Tendo em vista que a posse ou não de patrimônios já foi declarada anteriormente, agora é a vez de informar por meio de faixas estimadas o valor deste patrimônio. Concluídas todas estas etapas, basta verificar se os dados fornecidos estão corretos. Caso algum erro seja notado é só clicar em “editar”, do contrário, clicar em continuar

Documentos 

Na fase final é necessário tirar uma foto frente e verso do RG ou Carteira Nacional de Habilitação, em sequência, do próprio rosto. Feito isso, clique em “continuar” para concluir a atualização dos dados cadastrais. Agora é só aguardar o prazo de dez dias para que sejam validados e então tentar contratar o empréstimo do Caixa Tem.

Empréstimo consignado pelo Auxílio Brasil

Os juros do empréstimo pelo Auxílio Brasil serão definidos pela instituição que estiver apta a oferecer o crédito. Por enquanto, nenhuma delas informou quanto cobrará, mas já há casos em que a taxa chega a 79% ao ano, conforme pré-cadastro feito por beneficiários.

O governo ainda não detalhou se haverá uma taxa máxima que as instituições financeiras poderão oferecer nesse tipo de crédito. O Ministério da Cidadania informou que, “taxas de juros, prazos de pagamento, número de parcelas e carência serão definidos pelas instituições financeiras cadastradas para realizar a operação”.

Os titulares da transferência de renda poderão contratar até 40% do valor total da parcela do auxílio comprometido. Deste percentual, 35% se referem ao empréstimo pessoal consignado e 5% ao cartão de crédito consignado. Em resumo, não há muita diferença da prática voltada a grupos famosos como aposentados e pensionistas.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Laura AlvarengaLaura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.