Título do Tesouro Direto sofre FORTE queda em julho; quais os IMPACTOS nos investimentos?

Em julho, os títulos do Tesouro Direto passaram por grandes variações. Diversos papéis chegaram a registrar remuneração recorde para quem comprasse e mantivesse os investimentos até a data de vencimento. Por outro lado, esse aumento dos juros resultou em desvalorização nos preços dos títulos.

publicidade
Título do Tesouro Direto sofre FORTE queda em julho; quais os IMPACTOS nos investimentos?
Título do Tesouro Direto sofre FORTE queda em julho; quais os IMPACTOS nos investimentos? (Imagem: Montagem/FDR)

Para quem já possuía títulos do Tesouro Direto, junho foi um mês de perdas nos valores da maioria dos papéis. Essa desvalorização foi observada, em grande parte, nos títulos de longo prazo, entre os prefixados e os do tipo IPCA+.

O Tesouro IPCA+ 2045 foi o título do Tesouro Direto com a maior queda no preço. Em julho, esse papel registrou perda de quase 9%. Ao mesmo passo, o respectivo investimento chegou a atingir remuneração recorde no período.

publicidade

Em 27 de julho, o retorno real — para quem comprasse e seguisse com o título até a data de vencimento — era de 6,29% ao ano.

Estas foram as variações de preço dos títulos do Tesouro Direto em julho:

  • Tesouro Prefixado 2025: 0,49%
  • Tesouro Prefixado 2029: -0,41%
  • Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2033: -0,09%
  • Tesouro Selic 2025: 1,1%
  • Tesouro Selic 2027: 0,99%
  • Tesouro IPCA+ 2026: -1,54%
  • Tesouro IPCA+ 2035: -4,64%
  • Tesouro IPCA+ 2045: -8,51%
  • Tesouro IPCA+ com juros semestrais 2032: -3,04%
  • Tesouro IPCA+ com juros semestrais 2040: -3,93%
  • Tesouro IPCA+ com juros semestrais 2055: -4,38%

Relação entre os preços e os juros dos títulos do Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um tipo de investimento de renda fixa. Sendo assim, a pessoa sabe as condições de rentabilidade do dinheiro desde o momento da aplicação. Apesar disso, o investidornão sabe, necessariamente, a retorno final.

Por exemplo, ao considerar o Tesouro Selic, o rendimento será conforme a taxa Selic — mas o investidor não sabe qual será o percentual da taxa ao ano.

Entre a data de aplicação e de resgate, o preço do título varia conforme as condições do mercado e das taxas de juros. Caso as taxas de juros do mercado aumentem em comparação à taxa de compra do título, o preço do título cai.

publicidade

Desse modo, os juros praticados no mercado causam impacto direto sobre o valor dos títulos do Tesouro Direto.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

De qualquer forma, cabe destacar que se o investidor manter os respectivos títulos até a data de vencimento, receberá o dinheiro equivalente à rentabilidade estabelecida no momento do investimento — independentemente das oscilações de preço dos papéis durante a aplicação.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.