Governo faz importante MUDANÇA nas TRANSFERÊNCIAS INTERNACIONAIS

A partir de 2023, o governo diminuirá as alíquotas do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) que incidem em operações de câmbio relativas às transferências para o exterior e saques internacionais. A redução acontecerá de forma gradativa.

publicidade
Governo faz importante MUDANÇA nas TRANSFERÊNCIAS INTERNACIONAIS
Governo faz importante MUDANÇA nas TRANSFERÊNCIAS INTERNACIONAIS
(Imagem: Montagem/FDR)

Na última quinta-feira (28), o governo publicou decreto que inclui operações de câmbio relativas às transferências internacionais entre as que terão redução gradativa da alíquota de IOF durante os próximos anos.

A Secretaria-Geral da Presidência da República comunicou que a medida tem validade para as transferências “de recursos em moeda nacional, mantidos em contas de depósito de não residentes no Brasil”.

publicidade

Contudo, não será para todas as transferências para o exterior, mas para as “decorrentes de obrigações de participantes de arranjos de pagamento internacional relacionadas à aquisição de bens e serviços do exterior e de saques no exterior por usuários finais dos referidos arranjos.

Como se trata de um decreto, a aplicação da medida não depende de aprovação do Legislativo.

Objetivo do governo ao alterar alíquotas em transferências internacionais

De acordo com a Secretaria-Geral, a medida tem objetivo “de adequar a legislação ao Código de Liberalização de Capitais da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE)”.

Para que o Brasil integre a OCDE, a organização exige que o país acabe com o IOF sobre operações cambiais.

A OCDE foi fundada em 1961, e conta com 38 países membros. A organização reúne 61% do Produto Interno Bruto (PIB) global. A instituição recomenda e avalia práticas e políticas públicas para a promoção de igualdade, prosperidade, oportunidade e bem-estar mundial.

O cronograma não foi especificado pelo governo. Apesar disso, em março, o Ministério da Economia tinha divulgado um calendário de diminuição da cobrança do IOF, de forma gradual, em operações de câmbio. O documento indicava que o corte progressivo aconteceria até 2029.

publicidade

Funcionamento do IOF

O IOF é um imposto que incide sobre operações financeiras, como câmbio crédito e seguros. O imposto ainda se encontra em qualquer operação titular e de valores mobiliários, como fundo imobiliário ou bolsa de valores.

Este imposto federal tem a proposta de ser um regulador da economia nacional. Em cada operação, a taxa cobrada é compreendida com um recolhimento proporcional dos investimentos — proporcionando conhecimento da oferta e demanda de crédito.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

A alteração da alíquota pode alterar, sem passar pelo Congresso Nacional, a qualquer momento. Isso torna mais fácil o controle dessas transações pelo governo.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.