AFASTAMENTOS do trabalho devido a estes PROBLEMAS aumentam 30%

A preocupação com a saúde e bem-estar dos funcionários se tornou um dos principais pilares das empresas, que buscam investir em programas para evitar o adoecimento emocional dos trabalhadores. Essas inciativas visam a saúde dos funcionários e diminuir o afastamento do trabalho por problemas de saúde mental.

publicidade
AFASTAMENTOS do trabalho devido a estes PROBLEMAS aumentam 30%
AFASTAMENTOS do trabalho devido a estes PROBLEMAS aumentam 30% (Imagem: FDR)

De acordo com um levantamento recente da Closecare,  o número de afastamentos do trabalho motivados por problemas de saúde mental cresceu 30% de janeiro de 2020 a abril de 2022.

A análise foi feita com cerca de 480 mil atestados cadastrados na plataforma e considerou quadros específicos, como episódios depressivos, ansiedade e estresse.

publicidade

Os gastos envolvendo esses transtornos são altos para as empresas, pois, cada atestado médico custa em média R$ 1,293.

E a expectativa é que os custos com afastamentos de colaboradores envolvendo saúde mental cheguem a 5 bilhões de reais até o final de 2022.

Programas para diminuir afastamentos do trabalho

Esses dados evidenciam a gravidade do problema que tem se tornado um desafio para as organizações.

E, ao mesmo tempo, motivado a ampliação de investimentos em programas de saúde, bem-estar e capacitação dos colaboradores para lidar melhor com a saúde emocional.

Apoio psicológico, especialistas em atividade física e a prática da meditação são algumas das iniciativas que as empresas têm aderido com o objetivo de cuidar da saúde mental dos profissionais.

“Atividades como essas são ferramentas importantes para a prevenção do adoecimento emocional, e também atuam como coadjuvantes nos tratamentos psicológicos. Uma vez  que, vários estudos científicos já comprovam a diminuição de sintomas como o estresse, depressão  e ansiedade”, explica Sueli Klemenchuk, psicóloga da MINDSELF – companhia especializada em programas de meditação no ambiente corporativo.

publicidade

A criação desses programas é extremamente importante, pois, o Brasil tem cerca de 11,5 milhões de pessoas que sofrem com a depressão.

Além disso, é o país mais ansioso do mundo, segundo dados da OMS.

“Os problemas com a saúde mental são uma questão grave que precisa do apoio de toda a sociedade, por isso as organizações estão começando a voltar os seus olhares para essas questões”, sinaliza Alexandre Ayres, sócio-fundador da MINDSELF. Somente no último ano, as buscas pelos serviços da empresa cresceram mais de 200%.

publicidade

Esse é um assunto tão sensível que recentemente a Organização Mundial da Saúde classificou a Síndrome de Burnout como uma doença ocupacional.

Ou seja, diretamente relacionada às atividades desenvolvidas pelo colaborador e às condições às quais ele é submetido.

Para saber mais sobre vagas de emprego, vestibulares e cursos, acompanhe a editoria de Carreiras do FDR.

publicidade

 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Jamille Novaes
Jamille Pereira Novaes é graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), pós-graduada em Gestão da Educação pelo Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU). Como professora de Língua Portuguesa, já atuou no ensino fundamental I e II. Atualmente, trabalha como professora de Língua Portuguesa no ensino técnico e redatora da editoria de carreiras do portal FDR. Jamille utiliza sua experiência na área da educação para cobrir notícias sobre cursos, vestibulares, empregos e concursos.