INSS: falta de atualização de dados pode INDEFERIR seu benefício; entenda

De uma modo geral, não atualizar seus dados pessoais pode impedir o recebimento do salário do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). No entanto, o procedimento se torna ainda mais grave quando se trata do Benefício de Prestação Continuada (BPC) que depende da atualização no Cadastro Único.

publicidade
INSS: falta de atualização de dados pode INDEFERIR seu benefício; entenda
INSS: falta de atualização de dados pode INDEFERIR seu benefício; entenda (Imagem: FDR)

O INSS tem um prazo para responder aos pedidos, em torno de 30 a 90 dias dependendo do benefício que está sendo solicitado. No entanto, o próprio Instituto garante que alguns requerimentos ficam travados por falta de atualização do solicitante. O ideal é acompanhar sua solicitação.

Por meio do aplicativo ou site do Meu INSS, o cidadão consegue acessar o status de andamento do seu pedido. Caso seja necessário, deverá enviar uma nova remessa de documentação a fim de comprovar que tem direito ao recebimento do salário que está solicitando.

publicidade

Acontece que, em algumas situações, o próprio Instituto acaba indeferindo automaticamente o pedido do benefício ao constatar inconsistência ou divergência no cruzamento de dados com o Cadastro Único. Esta base do governo é usada para reconhecer as famílias vulneráveis do país.

Depende da inscrição no Cadastro Único o acesso ao BPC, benefício que paga até 1 salário mínimo para idosos com mais de 65 anos e pessoas de qualquer idade que possuam alguma deficiência. Os dois públicos devem comprovar renda familiar de até meio salário mínimo por mês.

No entanto, ao considerar que os dados cadastrais do solicitante do BPC estão incorretos, o sistema do INSS impede que o salário seja pago. No CadÚnico é possível ter informações como: renda de cada membro da família, a identificação de cada integrante, nível de escolaridade, condições de moradia e o perfil socioeconômico da família.

INSS depende de dados para liberar salários

Além de receber os documentos de identificação e renda do cidadão que solicita um benefício, o INSS faz o cruzamento de dados com outras plataformas do governo para liberar o auxílio. Por isso é tão importante manter seus dados sempre atualizados.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Por isso, a recomendação é que no mínimo a cada dois anos os dados sejam atualizados no CadÚnico. Enquanto isso, os recebedores dos demais salários que aguardam uma resposta façam a consulta e atualização de dados no Meu INSS a cada 30 dias.

  • Atualização de dados no CadÚnico: procure uma unidade do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do município;
  • Atualização e acompanhamento de benefícios: acesse o aplicativo ou site do Meu INSS. 
publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Lila Cunha
Lila Cunha é formada em jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Atua como repórter especial para o portal FDR. É responsável por selecionar as informações abordadas e garantir o padrão de qualidade das notícias veiculadas. Além disso, trabalha com apuração de hard news desde 2019, cobrindo o universo econômico em escala nacional.