Fila do AUXÍLIO BRASIL: Parlamentares pedem explicações sobre espera pelo benefício

O Ministro da Cidadania, Ronaldo Vieira Bento, recebeu na segunda-feira (25) um documento solicitando explicações sobre a fila de espera do Auxílio Brasil. O pedido de transparência veio dos parlamentares, ou seja, dos políticos brasileiros que estão ativos. O documento pede uma descrição completa por série histórica e estado.

publicidade
Fila do AUXÍLIO BRASIL: Parlamentares pedem explicações sobre espera pelo benefício
Fila do AUXÍLIO BRASIL: Parlamentares pedem explicações sobre espera pelo benefício (Imagem: FDR)

O ofício enviado ao Ministério da Cidadania foi protocolado pelo senador Alessandro Vieira (PSDB-SE) e os deputados Tabata Amaral (PSB-SP) e Felipe Rigoni (União-ES). Eles pedem que a pasta descreva, com base nos dados do Cadastro Único, qual o número real de pessoas que aguardam na fila do Auxílio Brasil.

De acordo com o portal Globo, em julho o número de pessoas que aguardavam pela entrada no programa praticamente dobrou em dois meses, e chegou a 1.568.728 famílias. Este número foi descoberto por meio da Lei de Acesso à Informação.

publicidade

E embora este número esteja disponível, os parlamentares alegam que ainda não é possível saber qual a quantidade real de famílias que são contempladas pelo programa e quais os valores pagos.

No documento a justificativa foi de que “não é possível identificar qual o número real de cidadãos que preenchem todos os requisitos para receber o Auxílio, mas estão esperando nas filas do programa”.

Os parlamentares ainda alegam que por conta da falta de informação mais completa, os cruzamentos de dados a respeito do programa social e da fila do Auxílio Brasil, “esbarram nos acessos restritos do Ministério“.

Fila de espera e a evolução do Auxílio Brasil

Por meio da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) n°1/2022 aprovada entre os parlamentares, e em seguida sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), foi decretado estado de emergência no país. Dessa forma, ficou permitido o investimento em benefícios sociais.

Ao todo, a PEC liberou R$ 41,2 bilhões para que sejam utilizados, para o Auxílio Brasil são pouco mais de R$ 26 bilhões disponibilizados. Com isso, a partir de agosto devem ser inclusos 1,6 milhões de novas famílias como beneficiadas.

Para a seleção será usada como referência a fila de espera, mesmo que os parlamentares aleguem que esta fila não esteja transparente. Dessa forma, passam a ser beneficiadas 19,7 milhões de famílias. Além disso, o valor que hoje é de no mínimo R$ 400 passará para R$ 600. 

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Lila Cunha
Lila Cunha é formada em jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Atua como repórter especial para o portal FDR. É responsável por selecionar as informações abordadas e garantir o padrão de qualidade das notícias veiculadas. Além disso, trabalha com apuração de hard news desde 2019, cobrindo o universo econômico em escala nacional.