Investidores FOGEM das bolsas de valores no mundo todo e repetem passado TENEBROSO

Em julho, a alocação em fundos globais de ações está no menor nível desde a crise do banco Lehman Brothers, em 2008. O apontamento integra a pesquisa realizada pelo Bank of America (BofA). Os gestores participantes indicam risco de estagflação mundial, o que pode afetar bolsas de valores.

publicidade
Investidores 'fogem' das bolsas de valores no mundo todo e repetem passado tenebroso
Investidores ‘fogem’ das bolsas de valores no mundo todo e repetem passado tenebroso (Imagem: Montagem/FDR)

Recentemente, em meio ao cenário global adverso, as bolsas de valores pelo mundo vão enfrentando fortes dificuldades. Conforme indicada pela pesquisa do BofA sobre fundos de investimentos, existe “um terrível nível de pessimismo.

As estimativas de crescimento e lucratividade para a temporada de resultados do segundo trimestre está no menor nível histórico. O levantamento mostrou que a atual reserva de caixa das carteiras é a maior desde 11 de setembro de 2001, quando ocorreu o ataque às Torres Gêmeas.

publicidade

Dentre os gestores ouvidos, 41% consideram que, para se estar atualmente, uma das melhores posições é apostar na valorização do dólar — em relação a outras moedas.

Logo após, as apostas estão em uma visão melhor para o petróleo e commodities, com 23%. Na sequência, aparecem os ativos mais relacionados às práticas ESG (sociais, ambientais e de governança), com 12%.

Possível estagflação mundial deve impactar bolsas de valores

Segundo o levantamento, 90% dos gestores estimaram que a economia global deve enfrentar uma estagflação daqui a 12 meses. Este foi o maior patamar já apurado pela pesquisa do BofA.

A estagflação se caracteriza por um cenário de preços maiores — geralmente puxados por um choque de baixa oferta e alta demanda —, aliado a uma forma queda na atividade econômica e elevação do desemprego. Diante disso, as bolsas de valores devem ser grandemente afetadas.

Com estagnação econômica, as pessoas tendem a reduzir o consumo. Isso causa piores resultados das companhias listadas em bolsas de valores, que podem ter lucratividade menor.

Com o possível cenário de escalada da inflação, os bancos centrais tendem a elevar as taxas de juros. Com isso, os investimentos de renda fixa tendem a ficar mais atrativos em relação aos de renda variável.

publicidade

Além disso, o panorama projetado tende a causar incertezas no mercado. Consequentemente, os ativos de risco, como ações nas bolsas de valores podem ser impactadas negativamente.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.