Novo sucesso no podcast, veja quanto vale a mansão da ‘mulher da casa abandonada’

Recentemente, a história da mulher da casa abandonada ganhou atenção nacional. Sua casa, localizada no bairro de Higienópolis, em São Paulo, apesar de deteriorada ainda vale um bom dinheiro. Saiba mais sobre a residência de Margarida Bonetti. 

publicidade

A casa fica próxima da praça Vilaboim e pertence a família de Margarida, herdeira e milionária que se refugiou na mansão após ter fugido dos Estados Unidos por conta de uma acusação de manter uma empregada em condições análogas a de escravidão entre os anos 1970 e 2000.

A mansão está em um dos metros quadrados mais caros da capital paulista. De acordo com o diretor comercial da Livar, startup especializada em imóveis, Felipe Tzung, um apartamento novo é vendido na região com o metro quadrado custando por volta de R$ 20 mil.

É estimado que a casa que Margarida reside possua 500 metros quadrados e até 20 cômodos. Considerando isso, é estimado que a residência chegue a custar até R$10 milhões, no entanto, existem fatores que fazem com que ela perca valor. 

publicidade

Como determinar o valor da casa?

De acordo com o diretor da Livar, a dificuldade de determinar o valor para a mansão  é que seria improvável que alguém resolvesse comprá-la para morar. “O que tem valor é o terreno, está numa região muito boa. As incorporadoras preferem comprar a casa para construir apartamentos de altíssimo padrão, que geram muito mais retorno”, disse ele ao UOL.

Segundo ele, caso a mansão estivesse em condições melhores, ela valeria alguns milhões de reais, no entanto, não é possível determinar o quanto sem analisar por dentro.

Mansão tem importância histórica?

A casa de Margarida mostra como as famílias mais abastadas viviam na cidade no começo do século passado. O engenheiro civil e sócio da imobiliária Refúgios Urbanos, Octavio Pontedura, disse ao UOL que a residência tem características típicas das casas construídas para a elite de São Paulo. 

Ele destacou que a casa possui elementos como: linhas retas, solidez na arquitetura e referências clássicas, como por exemplo nas colunas na varanda da frente da casa. A residência conta ainda com o friso abaixo do telhado, característica de uma arquitetura mais florentina.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Por fim, ele diz que caso a região contasse com outras casas daquela época, várias teriam características semelhantes a de Margarida. 

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.