Tesla demite 200 funcionários de uma vez; entenda o motivo

A Tesla, empresa de Elon Musk, demitiu 200 empregados da divisão encarregada da tecnologia Autopilot, de acordo com a Bloomberg. Também foi revelado que o escritório localizado em San Mateo, na Califórnia, foi fechado e que os funcionários que seguem na empresa foram direcionados para outros escritórios.

publicidade

Estas novas demissões acontecem apenas alguns dias depois que o empresário anunciou que irá demitir 10% de seu quadro de empregados.

Musk enviou na semana passada, um email para a diretoria da Tesla em que comunica a demissão de 10% dos empregados da empresa nos próximos três meses. Esta decisão foi tomada para cortar despesas da empresa, uma vez que o empresário disse na mensagem que tem um “sentimento super ruim” a respeito do futuro econômico e estas demissões seriam também uma forma de se preparar para o cenário desfavorável.

As demissões foram feitas na terça, 28. Um dos empregados disse a Reuters que ele foi informado na volta dos trabalhos presenciais que aconteceria uma mudança gradual para um escritório novo em San Mateo após o fim do aluguel do atual imóvel. O escritório anterior foi fechado logo depois da demissão dos 200 funcionários de um total de 350. Grande parte dos empregados demitidos eram encarregados das análises dos dados obtidos do Autopilot dos clientes da Tesla.

publicidade

Musk critica trabalho remoto

Musk, que é considerado um comandante exigente, comentou em seu perfil no Twitter uma suposta mensagem que havia enviado para a equipe executiva da Tesla, dizendo: “qualquer pessoa que deseje fazer trabalho remoto deve estar no escritório por um mínimo (e quero dizer, no mínimo) de 40 horas por semana ou sair da Tesla.”

Mesmo que Musk não tenha confirmado a veracidade da mensagem, ao ser questionado se uma política tão inflexível poderia ser classificada como ultrapassada, ele disse que “eles (funcionários que não querem o trabalho presencial) deveriam fingir que trabalham em outro lugar.”

O bilionário disse ainda que “revisaria e aprovaria” casos em que os funcionários não pudessem cumprir o mínimo de horas estabelecidas.

A Tesla faz parte de um grupo de empresas que obrigam a retomada do trabalho presencial.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

De acordo com a Reuters, ao passo que grandes empresas passaram a adotar políticas voluntarias de trabalho home office de forma permanente, outras apostam no trabalho presencial.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.