Onde investir neste momento: aproveitar a alta da Selic ou a queda da bolsa?

Agora é a hora da renda fixa e de fugir da bolsa? O momento é oportuno tanto para investir na renda fixa quanto na bolsa, mas não adianta sair investindo em tudo que você pela frente.

publicidade

Lembra quando falaram que a renda fixa estava morta e agora é a hora da bolsa? Quem fez isso se deu mal e quem fizer o contrário agora, vai seguir o mesmo caminho. Por isso preparei dicas do que você deve evitar e o que você deve aproveitar para investir no momento:

O que evitar na renda fixa

Títulos com retornos expressivos:

Os títulos que pagam um percentual muito acima do CDI, são mais arriscados. Quanto mais acima do CDI um banco paga em um CDB, LCI ou LCA, mais ele está precisando de dinheiro. Ao investir, você passa a ter risco maior do que o retorno oferecido.

Apesar da cobertura do FGC (Fundo Garantidor de Créditos), enquanto o fundo não efetuar o pagamento, seu investimento não rende. Fora o desconforto de ficar dias na expectativa da devolução do seu dinheiro.

publicidade

Títulos prefixados:

Quem investe em algo prefixado, tem a vantagem de saber exatamente o valor que irá receber do investimento, mas não considero este fator o suficiente para considerar títulos prefixados bons investimentos, os riscos superam esta previsibilidade de retorno.

Vamos supor que você invista em um prefixado com retorno de 15% ao ano e a inflação dispara para 16%, seu retorno do investimento passa a ser menor do que a inflação. Como estes investimentos não possuem liquidez diária, você só conseguirá resgatar no vencimento.

Debêntures:

Sem dúvidas são os piores investimentos de renda fixa. Abaixo muitos detalhes para você não investir em debêntures:

O que evitar na bolsa

Investir em uma ação só porque ela caiu:

Das ações que estão em queda, boa parte são de empresas que estão com dificuldades financeiras, apostar não é uma boa na bolsa de valores. Sempre oriento meus seguidores e clientes, para se tornarem sócios de boas empresas, é o que de fato acontece quando compramos uma ação. Você se sentiria confortável em ser sócio de uma empresa que está com dificuldades financeiras, com prejuízos, dificuldade de vendas e envolvida em problemas?

O “comprar na baixa e vender na alta”, pode se tornar “comprar na baixa e vender mais em baixa ainda”!

O que aproveitar na renda fixa

Se você quer segurança e retorno, os títulos atrelados a inflação são fundamentais. Priorize o Tesouro IPCA, sem dúvidas é o título mais seguro do mercado. Além de acompanhar a inflação, a taxa fixa de retorno está nas alturas, só se atente ao vencimento do título, verifique se ele está de acordo com seu planejamento.

publicidade

Independente da alta ou da baixa da Selic, sua reserva de emergência deve estar na renda fixa, e os investimentos ideais para a reserva precisam ter liquidez diária. CDB de liquidez diária remunerando no mínimo 100% do CDI e o Tesouro Selic são as melhores opções. A rentabilidade no momento ultrapassa 1% ao mês.

O que aproveitar na bolsa

A Bolsa está na mínima de 1 ano e meio atrás. Uma analogia que faço: Se os preços nos mercados voltassem aos patamares pré-pandemia, você encheria o carrinho não é mesmo?

O lucro de empresas com ações na bolsa subiu mais de 55% este ano, os preços das ações acompanham os lucros no médio prazo, como as ações caíram por especulação, a valorização é questão de tempo. Seguindo a linha de ser sócio de boas empresas, escolha empresas com lucro consistente, alta geração de caixa, setor seguro, empresas sem dificuldades financeiras e sem rolos.

publicidade

Fiz um post no meu instagram (@financas.vc) sobre os setores mais seguros da bolsa:

https://www.instagram.com/p/CaE_UrSrfDr/

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Um forte abraço e bons investimentos!

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Cleiton Vicente
Formado em Administração de Empresas, pós-graduado em Finanças com especializações em Investimentos, Psicologia Econômica e Planejamento Financeiro. Founder da "Finanças.Vc" e atua como Consultor de Finanças Pessoais e Investimentos com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro. No FDR, possui sua própria coluna com dicas e orientações sobre como investir com segurança e de forma descomplicada.