Voucher caminhoneiro: veja quais as regras e quem será contemplado

Conhecido como PIX caminhoneiro, auxílio ou voucher caminhoneiro, o benefício deve ser discutido hoje (27) no Plenário. A informação foi passada pelo senador Fernando Bezerra (MDB-PE) no dia 24 de junho, ele é o relator da PEC dos Combustíveis, texto que deve incluir a criação deste benefício.

publicidade
Voucher caminhoneiro: veja quais as regras e quem será contemplado
Voucher caminhoneiro: veja quais as regras e quem será contemplado (Imagem: Montagem/FDR)

O voucher caminhoneiro deve pagar R$ 1 mil para 900 mil contemplados. São profissionais autônomos que atuam no transporte de carga. O valor deve ser usado para financiar os custos com combustível, taxas dos pedágios e demais gastos.

Para isso, a expectativa era de que o governo federal precisasse gastar R$ 4 bilhões. Uma estimativa da gestora Ryo Asset, mostrou que os gastos na verdade ficarão em R$ 58,2 bilhões.

publicidade

Caso seja aprovado, o pagamento será efetuado quatro meses antes das eleições de 2022. E deve ser pago pelo menos até dezembro deste ano. A medida tem sido vista como uma estratégia do presidente Jair Bolsonaro (PL) para reeleição.

Na mais recente pesquisa eleitoral publicada pelo Datafolha no dia 24 de junho, viu-se que o presidente ocupa o segundo lugar na preferência dos eleitores. São 28% da preferência no 1° turno, contra 47% da intenção dos votos para Lula (PT).

Quem vai ser beneficiado com o voucher caminhoneiro

A ideia é que o voucher caminhoneiro contemple 900 mil profissionais autônomos. Isto é, pessoas que atuam sem vínculo empregatício com empresas privadas.

Por enquanto ainda não foi informado como esses profissionais serão reconhecidos. Se por meio de inscrição, ou através de algum banco de dados disponibilizado por órgãos públicos e privados.

O pagamento deve ser de R$ 1.000 mensal terminando no mês de dezembro deste ano. Para que o programa seja aprovado, no entanto, é necessário buscar uma estratégia na PEC dos Combustíveis.

Por lei não é permitido que sejam criados benefícios sociais em ano eleitoral. Por isso, a ideia do governo é decretar estado de emergência, neste caso há exceção para a liberação de benefícios.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

O método também vai servir para liberar o pagamento de R$ 600 no Auxílio Brasil, e para aumentar o número de beneficiados e o valor pago no vale gás nacional. A lei também não permite que os programas já criados sejam reformulados.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Lila Cunha
Lila Cunha é formada em jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Atua como repórter especial para o portal FDR. É responsável por selecionar as informações abordadas e garantir o padrão de qualidade das notícias veiculadas. Além disso, trabalha com apuração de hard news desde 2019, cobrindo o universo econômico em escala nacional.