Netflix demite 300 funcionários; descubra o motivo

No último dia 23, foi revelado que a gigante do streaming Netflix, demitiu 316 funcionários em meio a uma crise causada pela queda significativa no número de assinantes. Vários departamentos sofreram cortes, no entanto, a América Latina teve que lidar com somente 17 demissões, número mais baixo em comparação com outras regiões. Os Estados Unidos e o Canadá tiveram 216 demissões.

publicidade

Esta foi a segunda onda de demissões da empresa que aconteceu após a perda de 200 mil assinantes somente no primeiro trimestre de 2022, ser revelada. 

As projeções para os próximos meses seguem sendo negativas, com uma queda de assinantes estimada em 2 milhões no segundo trimestre. Estas expectativas se refletiram nas ações da Netflix na Bolsa de Nova York, resultado numa perda de valor de mercado que passam dos milhões de dólares. 

Na primeira onda de demissões da empresa, que aconteceu no mês passado, 150 funcionários foram demitidos. De acordo com Reed Hastings, CEO da Netflix, através de  um comunicado voltado aos funcionários:

publicidade

“Tanto Ted Sarandos (co-CEO da Netflix) quanto eu nos arrependemos de não termos visto a desaceleração no crescimento da receita antes disso, para que pudéssemos colocar em prática um reajuste mais gradual dos negócios (…) Sabemos que essas rodadas de demissões foram difíceis para todos, criando assim muita ansiedade e incerteza”, disse o executivo. Planejamos voltar a um curso mais normal de negócios daqui para frente.”

Mesmo diante dos problemas financeiros que a gigante do streaming vem passando, a Netflix segue investindo em produções originais para o seu catálogo, como filmes e séries. A empresa também focará na produção de reality shows e documentários, conteúdos mais baratos de serem produzidos.

Somente neste ano, a empresa investirá cerca de US$17 bilhões.

Netflix segue liderando o mercado 

Mesmo diante da perda de assinantes e também da concorrência, como Prime Video, Star+, Disney+, entre outros, a Netflix segue líder absoluta no mercado de streaming, com mais de 220 milhões de assinantes no mundo todo. 

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Na tentativa de recuperar os assinantes perdidos, a plataforma estuda a criação de planos mais baratos, com anúncios, porém nada foi confirmado até então.  

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.