Auxílio Brasil deve ter novo reajuste de valor em 2023; veja a previsão orçamentária

O programa social do governo pode ter mudança no valor de repasses em 2023. O Auxílio Brasil deve ter novo reajuste para o próximo ano, medida defende que as despesas com o benefício furem o teto de gastos públicos.

publicidade
Auxílio Brasil: saiba como antecipar a aprovação do seu benefício
Auxílio Brasil deve ter novo reajuste de valor em 2023; veja a previsão orçamentária.
(Imagem: Montagem/FDR)

O benefício do Auxílio Brasil, criado em 2021 pelo governo federal para substituir o Bolsa Família, é oferecido atualmente a mais de 18,1 milhões de famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica. 

Reajustes do Auxílio Brasil 

Inicialmente, o programa incorporou a base de beneficiários do antigo benefício criado pelo PT, já em 2022 o Auxílio Brasil passou a contemplar novas famílias. 

publicidade

Ainda em novembro de 2021, o programa social teve a aprovação do aumento do tíquete médio do benefício, indo de R$ 190 para R$ 227 por família, o novo valor visava ser um amparo para beneficiários que deixaram de receber as parcelas de R$ 375 garantidas pelo Auxílio Emergencial enquanto esteve em vigor.

Apesar do reajuste, o novo valor não foi o suficiente no suporte dessas famílias. Por essa razão, em dezembro o Ministério da Cidadania criou o Benefício Extraordinário do Auxílio Brasil que passou a ser pago a partir de janeiro, o benefício garantia o pagamento de parcelas no valor mínimo de R$ 400 do programa do governo.

Valor do Auxílio Brasil para 2023

Segundo as regras do aumento do benefício, o valor de R$ 400 que iniciou em janeiro funcionaria de forma  temporária, indo somente até o próximo mês de dezembro. 

Entretanto, a Medida Provisória de n° 1076 aprovada no mês de maio pelo Congresso Nacional torna permanente o valor mínimo de R$ 400 da parcela do Auxílio Brasil. A medida garante que o valor base de R$ 217 não volte a ser praticado em janeiro de 2023.

É importante destacar ainda que as regras do Auxílio Brasil não devem sofrem mudanças. Dessa forma, os requisitos para ingressar e permanecer na folha de pagamento do benefício seguem os mesmos até segunda ordem. Famílias que obtiveram aumento na renda mensal que ultrapasse o valor de R$ 210 por pessoa e que tenham na composição membros que sejam crianças, jovens de até 21 anos ou gestantes seguirão recebendo por mais 24 meses (2 anos), para que então venha a ser cancelado. 

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

 

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Hannah Aragão
Hannah Aragão é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, a UFPE. Atuou em diversas áreas da comunicação, passando por assessoria, endo marketing, comunicação estratégica e jornalismo impresso. Atualmente, se dedica ao jornalismo online na produção de matérias para o portal FDR.