Quase 3 milhões de brasileiros estavam na fila do Auxílio Brasil em abril; descubra os motivos

A quantidade de brasileiros à espera do Auxílio Brasil só aumenta. Um estudo da Confederação Nacional de Municípios revelou que, em abril, a quantidade de famílias que cumpriam as condições do programa, mas que ainda não haviam sido selecionadas, era de 2,8 milhões, valor próximo ao registrado no fim de 2021, antes de o governo “zerar” a fila de espera.

publicidade

Os números apontam para um avanço da pobreza no país e para a demora do governo em incluir famílias elegíveis no Auxílio Brasil. A CNM também destaca que o orçamento previsto para o programa em 2022 não deve ser suficiente para atender nem mesmo o número atual de beneficiários.

Crescimento de 113%

Em relação a março, o número de famílias à espera do Auxílio Brasil cresceu 113%, o que em termos absolutos significa um acréscimo de 1.480.432 famílias em abril.

Esse número considera aqueles que cumprem os requisitos, mas ainda não recebem o benefício. Os requisitos são:

publicidade
  • Estar com cadastro atualizado no CadÚnico
  • Ter renda per capita de até R$ 105; ou de R$ 105,01 a R$ 210 e pelo menos um membro gestante, menor de idade ou menor de 21 anos matriculado no ensino básico

Em março, eram 1.307.930 famílias na lista de espera, após aumento mensal de 25%. Em fevereiro, eram 1.050.295 famílias, 142% a mais que em janeiro, quando a fila teve o menor tamanho em 2022: 434.421 famílias.

O governo chegou a essa quantidade em janeiro após “zerar” a fila de 3.189.450 famílias alcançada em novembro de 2021. O que ocorreu, na verdade, foi uma redução de 84% na quantidade de candidatos elegíveis ao benefício, de acordo com a CNM.

Apesar de o número de beneficiários aumentar consideravelmente (o último pagamento do Bolsa Família, em novembro, contemplou 14,5 milhões de famílias), a quantidade de pessoas que necessitam do benefício também continua crescendo.

Além disso, há um crescimento da quantidade de inscritos no CadÚnico. Atualmente, há cerca de 33 milhões de famílias cadastradas nesse banco de dados, que é a porta de entrada para a maioria dos programas sociais. Em 2021, eram 25 milhões.

Orçamento insuficiente

Considerando as 2.788.362 famílias na fila de espera em abril, o Auxílio Brasil deveria ter 20,5 milhões de famílias beneficiadas nesse mês, e não as 17,8 milhões registradas pela CNM.

publicidade

O estudo também aponta que, nos primeiros três meses de 2022 (25% do ano), o governo gastou 30% do orçamento para o Auxílio Brasil estabelecido para este ano, que é de R$ 89 bilhões. Ou seja, o valor não é suficiente para atender a quantidade atual de beneficiários e, muito menos, a quantidade total de famílias elegíveis.

Auxílio Brasil em junho

Os pagamentos do Auxílio Brasil de junho começaram na última sexta-feira (17) e vão até o dia 30 (quinta-feira). Eles são realizados de acordo com o Número de Inscrição Social (NIS) do beneficiários. Confira aqui o calendário completo.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Atualmente, o benefício possui valor médio de R$ 409, mas é possível receber um valor bem superior, dependendo dos critérios atendidos.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Amaury Nogueira
Amaury da Silva Nogueira é bacharelando em Letras/Edição pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Apaixonado pelo universo da escrita, atua há dois anos como redator e realiza pesquisas sobre história da edição no Brasil. Além disso, atualmente pesquisa também sobre direitos e benefícios sociais para agregar conhecimento na redação do portal de notícias FDR.