Consegui emprego com carteira assinada, como fica meu salário do Auxílio Brasil?

O pagamento do Auxílio Brasil tem acontecido para pelo menos 18,1 milhões de pessoas no país. Acontece que parte destas pessoas correm o risco de perder seu benefício, caso não sigam as regras estabelecidas. Confira se conseguir emprego com carteira assinada coloca seu salário do programa em risco. 

Consegui emprego com carteira assinada, como fica meu salário do Auxílio Brasil?
Consegui emprego com carteira assinada, como fica meu salário do Auxílio Brasil? (Imagem: FDR)

Em campanha eleitoral do partido PL, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que trabalhar com carteira assinada não impede o cidadão de receber o Auxílio Brasil. E deu a entender que esta era uma regra antiga que fazia parte do Bolsa Família.

A afirmação é verdade, mas possuí seus limites. O beneficiário pode continuar recebendo o salário do Auxílio Brasil por até dois anos mesmo atuando com carteira assinada.

Na verdade, a regra é mesma desde a época do Bolsa Família. O que significa que não houveram muitas mudanças com a implementação do novo sistema. 

Em teor de críticas ao antigo programa de transferência de renda, que foi criado na época do governo petista, Bolsonaro disse em vídeo compartilhado pelo partido PL que as pessoas eram “mantidas escravizadas”. 

Isso porque, segundo as mulheres que participam do vídeo, elas não poderiam encontrar um emprego ou demonstrar que sua renda familiar aumentou.

Confira o vídeo na íntegra, compartilhado por meio do canal do YouTube do Partido Liberal.

Regras para receber o Auxílio Brasil trabalhando com registro

Embora exista sim a possibilidade de continuar recebendo o Auxílio Brasil mesmo trabalhando com carteira de trabalho assinada, existem algumas regras.

É necessário, por exemplo, que somando o valor recebido no emprego a renda familiar per capita não ultrapasse R$ 525. Ou seja, não seja até duas vezes maior que o valor que determina a linha da pobreza, de R$ 210 por pessoa.

Para calcular esse valor é preciso somar a renda de todos os membros da família, que residem no mesmo endereço, e dividir pelo número de pessoas. O resultado final não pode ser maior que R$ 525.

Caso contrário, o cidadão e sua família perdem o direito ao pagamento mínimo de R$ 400 repassado em nome do Auxílio Brasil.

Além deste critério, estar com os dados desatualizados no CadÚnico provocam a suspensão do pagamento.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Lila Cunha
Lila Cunha é formada em jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Atua como repórter especial para o portal FDR. É responsável por selecionar as informações abordadas e garantir o padrão de qualidade das notícias veiculadas. Além disso, trabalha com apuração de hard news desde 2019, cobrindo o universo econômico em escala nacional.