Mais uma plataforma de criptomoedas interrompe saques e enfurece clientes

Através de uma nota oficial divulgada em seu site, a plataforma de empréstimo de criptomoedas Babel Finance, baseada em Hong Kong, comunicou que suspendeu os saques e resgates.

“A Babel Finance está enfrentando pressões de liquidez incomuns”, disse a empresa no comunicado. Ainda na nota, a plataforma também falou sobre as grandes flutuações no mercado e “eventos de risco condutivos” entre os participantes institucionais.

Em maio, a plataforma conseguiu levantar um montante de US$80 milhões em uma rodada de investimentos Série B a um valuation de US$ 2 bilhões.

A Babel Finance tinha no final do ano passado, um saldo de empréstimos pendentes de cerca de US$ 3 bilhões, ficando acima dos US$ 2 bilhões contabilizados em fevereiro. A plataforma obteve também uma média de US$ 800 milhões em volume mensal de negociações de derivativos, além da estruturação e negociação de mais de US$ 20 bilhões em opções de criptomoedas.

Na última quinta, 16, a plataforma de staking (os depósitos de cripto com rendimento) Finblox teve uma decisão parecida, limitando os saques a US$ 1.500 por mês por conta da sua conexão com o fundo cripto Three Arrows Capital (3AC).

Neste momento, o 3AC está no meio de uma possível insolvência, com diversas exchanges relevantes liquidando as posições do fundo, segundo uma reportagem do site especializado The Block.

Desde o final do ano passado, o mercado cripto está em seu período mais crítico. O bitcoin vem sendo negociado em um patamar levemente acima dos US$20 mil, ao passo que o Ethereum (ETH) manteve seu nível psicológico de suporte (zona com interesse de compra alto) em US$ 1 mil. 

Um dos estimulantes desta queda é o sentimento ruim que contaminou o mercado depois que a plataforma de empréstimos Celsius paralisou as retiradas no começo da semana passada.

A plataforma Celsius é uma das principais participantes no espaço de empréstimos de criptomoedas, com cerca de US$8 bilhões emprestados a clientes e US$12 bilhões em ativos sob sua administração no mês de maio.

Esta decisão trouxe dúvidas sobre a solvência da Celsius. O valor dos ativos da empresa caíram mais da metade desde outubro do ano passado, quando foram movimentados US$ 26 bilhões em fundos de clientes.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.