Tesouro Direto: títulos prefixados registram novas taxas recordes; saiba como investir

Pontos-chave
  • Todos os títulos prefixados ofereceram taxas anuais acima de 13% nesta terça;
  • A rentabilidade vale para quem deixar o investimento até a data de vencimento;
  • O investimento no Tesouro Direto pode ser realizado pela internet.

Na tarde desta terça-feira (14), na retomada dos negócios, as taxas dos títulos do Tesouro Direto operaram em forte alta. Os papéis prefixados registraram aumento de até 39 pontos-base, e passaram a disponibilizar retorno de até 13,25% ao ano.

Tesouro Direto: títulos prefixados registram novas taxas recordes; saiba como investir
Tesouro Direto: títulos prefixados registram novas taxas recordes; saiba como investir (Imagem: Montagem/FDR)

Por volta das 13h20 desta terça, foram suspensas as negociações no Tesouro Direto. Por conta da grande volatilidade nos valores e taxas, os investidores conseguiram negociar somente títulos como o Tesouro Selic.

Quando isso acontece, há uma suspensão temporária das compras e vendas. O objetivo é evitar que as pessoas fechem temporariamente as transações a um valor que possa ficar defasado rapidamente.

Ao InfoMoney, o economista-chefe da Greenbay Investimentos, Flavio Serrano, afirma que as grandes razões que impactaram as taxas de juros são as decisões de política monetária no Brasil e nos Estados Unidos, que acontecerão nesta quarta-feira (15). Há uma expectativa de aumento nas respectivas taxas.

No Tesouro Direto, todos os títulos prefixados concederam retornos acima de 13% ao ano. O grande aumento foi na taxa do prefixado de curto prazo. O Tesouro Prefixado proporcionava um retorno de 13,18%, acima dos 12,79% oferecidos na sessão anterior.

Estas foram as taxas oferecidas, na tarde desta terça-feira, dos títulos disponíveis para compra no Tesouro Direto:

  • TESOURO PREFIXADO 2025: 13,18%
  • TESOURO PREFIXADO 2029: 13,23%
  • TESOURO PREFIXADO com juros semestrais 2033: 13,25%
  • TESOURO SELIC 2025: SELIC + 0,1133%
  • TESOURO SELIC 2027:SELIC + 0,1675%
  • TESOURO IPCA+ 2026: IPCA + 5,58%
  • TESOURO IPCA+ 2035: IPCA + 5,80%
  • TESOUROIPCA+2045: IPCA + 5,80%
  • TESOURO IPCA+ com juros semestrais 2032: IPCA + 5,72%
  • TESOURO IPCA+ com juros semestrais 2040: IPCA + 5,78%
  • TESOURO IPCA+ com juros semestrais 2055: IPCA + 5,92%

O Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um Programa do Tesouro Nacional, desenvolvido com a B3 para a venda de títulos públicos federais para pessoas físicas. A operação acontece de modo totalmente online.

O Programa, lançado em 2002, visa democratizar o acesso aos títulos públicos, possibilitando investimentos a partir de R$ 30.

O Tesouro Direto disponibiliza títulos com diferentes tipos de rentabilidade (prefixada, atrelada à inflação ou à variação da taxa básica de juros da economia – Selic), prazos de vencimento e fluxos de remuneração.

As aplicações em títulos públicos, por meio do Programa Tesouro Direto, são totalmente garantidas pelo Tesouro Nacional. Por conta disso, estes são considerados os investimentos mais seguros do país.

Títulos do Tesouro Direto

Estes são os títulos públicos do Tesouro Direto:

Prefixados

São aqueles que possuem taxa de juros fixa, ou seja, você já conhece no momento da aplicação. Esse investimento é indicado para quem deseja saber exatamente o que receberá ao final da aplicação, no vencimento do título.

  • Vantagens:
    • Ideal para metas de médio e longo prazo
    • Assegura uma rentabilidade fixa
    • Você sabe exatamente quando resgatará no final

Tesouro Selic

São pós-fixados com rentabilidade atrelada à taxa Selic. Essa aplicação é recomendada para quem gostaria de começar a aplicar no Tesouro Direto.

  • Vantagens:
    • Ideal para objetivos de curto prazo
    • Indicado para reserva de emergência
    • Possui o menor risco, entre os títulos, em caso de venda antecipada

Tesouro IPCA

Sua rentabilidade está ligada à inflação, medida pela variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Sendo assim, esses títulos proporcionam rendimento igual à variação da inflação mais uma taxa prefixada de juros.

  • Vantagens:
    • Ideal para investimentos de longo prazo
    • Assegura uma rentabilidade sempre acima da inflação
    • Te protege das variações da inflação
O Tesouro Direto oferece títulos para diferentes tipos de objetivos
O Tesouro Direto oferece títulos para diferentes tipos de objetivos (Imagem: Montagem/FDR)

Como investir no Tesouro Direto

O investimento no Tesouro Direto pode ser realizado por qualquer pessoa que tenha CPF e uma conta bancária, poupança ou corrente. Para aplicar no programa, basta seguir estes passos:

  1. Simule o investimento: simule para descobrir qual título público é o melhor para você:
  2. Se cadastre: o cadastro no Tesouro Direto precisa ser efetuado diretamente em bancos e corretoras habilitados;
  3. Transfira valores: transfira ou deposite o dinheiro para a instituição financeira que você realizou o cadastro;
  4. Comece a investir: você pode aplicar pela plataforma da instituição em que você realizou o cadastro, pelo portal ou pelo aplicativo oficial do Tesouro Direto.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.