Eletrobras: novas ações estreiam com o ‘pé esquerdo’ na bolsa

Na sessão desta segunda, 13, as ações da Eletrobras tiveram um dia de baixa. As ações ordinárias (ON, que tem direito a voto em assembleia de acionistas) da empresa fecharam o dia em queda de 0,81%, sendo cotadas a R$ 39,38. Esta foi a reação do mercado diante da privatização da estatal de energia elétrica.

Já os papéis preferenciais (PN, que não possui direito a voto em assembleia de acionistas) caíram 0,32%, sendo cotados a R$39,38.

Estes resultados negativos de ontem repetiram o que se viu na última sexta, 10, quando as ações da estatal fecharam o dia com recuo de 4,88%, para as ordinárias, e de 6,75%, nas preferenciais.

O preço das ações ficou em R$42 e considerando o todo, a oferta deve movimentar R$33,69 bilhões, se a venda do lote extra de papéis realmente acontecer nos próximos dias.

É prevista para hoje, 14, a liquidação da operação. É neste momento que o dinheiro do FGTS que foi investido pelos brasileiros deve entrar na conta do banco ou da corretora responsável.

Razão da queda de ações 

Leonardo Piovesan, CNPI e analista fundamentalista da Quantzed, empresa de tecnologia e educação para investidores, explicou ao E-Investidor que isto se tratou de um movimento de realização vindo de investidores que se aproveitaram da especulação em torno da oferta de capitalização para conseguir lucrar.

“Sabendo que haveria uma pressão compradora nos papéis por conta da oferta, o mercado foi empurrando a ação para cima em uma tentativa de surfar na valorização. Na sexta-feira, o pessoal aproveitou para se desfazer dessas posições e buscar a realização. O famoso sobe no boato e cai no fato”, disse ele ao E-Investidor.

O analista de investimentos da Nova Futura Investimentos, Matheus Jaconeli, também disse ao E-Investidor, que já era esperada pelo mercado esta queda nas ações no curto prazo. “Na quinta, dia pré-privatização, ficou evidente a queda que vemos hoje nas ações da empresa pelas taxas dos aluguéis dos papéis, que estavam subindo 30%. Isso significa que muitos investidores estavam comprando para vender após a confirmação da privatização”disse.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.