Apesar da queda, etanol é mais vantajoso do que a gasolina em apenas 4 estados

Por conta da alta no preço da gasolina e das seguidas quedas no valor do etanol, optar pelo álcool para abastecer já é mais vantajoso para o consumidor em quatro estados. O mais recente levantamento realizado pela ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) mostrou que o preço do etanol a nível nacional estava em R$5,00, ao passo que a gasolina estava em R$7,24.

Porém, de acordo com um levantamento realizado pela CNN, baseada nos dados revelados pela ANP, não foram todos os estados que tiveram preços inferiores ou na mesma linha da média nacional. Em São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso e Goiás, já está mais vantajoso abastecer com etanol do que com gasolina.

Preço dos combustíveis em média nos estados em que é vantajoso abastecer com álcool:

  • Minas Gerais (Etanol: R$ 5,12 X Gasolina: R$ 7,47)
  • Goiás (Etanol: R$ 4,92 X Gasolina: R$ 7,49)
  • Mato Grosso (Etanol: R$ 4,87 X Gasolina: R$ 7,04)
  • São Paulo (Etanol: R$ 4,65 X Gasolina: R$ 6,85)

De acordo com a  mais recente pesquisa de preços da ANP, o preço da gasolina comum voltou a subir nas bombas do Brasil após três semanas seguidas de queda. Segundo o boletim divulgado na última sexta, 10, o preço médio da gasolina cresceu na casa dos dez centavos e atingiu R$ 7,24, frente aos R$ 7,21.

Já o etanol, uma saída para motoristas em momentos de alta da gasolina, segue em movimento de queda. Nesta semana, o preço médio do litro do combustível chegou a R$ 5,00, após seis quedas seguidas no preço.

Qual combustível vale mais a pena?

Para saber a resposta existe uma conta básica para os consumidores compreenderem o que é melhor para o seu carro. De acordo com a regra, se o preço do etanol corresponder a até 70% do preço da gasolina, a melhor escolha é o álcool.

A fórmula para o cálculo é o seguinte: divida o valor do desempenho do álcool pelo desempenho da gasolina. Caso seu veículo roda, por exemplo,  7,2 km/litro com álcool e 10 km/l com gasolina, temos 0,72 ou 72% de rendimento com álcool (7,2 dividido por 10).

Os carros equipados com computador de bordo fornecem esses dados. Se o seu veículo não tiver este equipamento, você deve encher o tanque e zerar o hodômetro parcial ou anotar o número.

Após isso, você deve percorrer uma distância de sua preferência e encher o tanque novamente, dividindo o total de litros abastecido pela quilometragem rodada. Após isso, divida o valor do álcool pelo da gasolina e descubra qual é mais vantajoso.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.