Polêmica: famosa corretora de investimentos cancela divulgação de pesquisa eleitoral; descubra o motivo

Uma das maiores corretoras do país, a XP Investimentos decidiu cancelar a divulgação de uma pesquisa eleitoral, realizada em parceria com o Ipespe, que estava programada para ocorrer na sexta-feira. O levantamento vem apontando uma grande vantagem de Lula nas intenções de voto para presidente, e teria sido barrado após pressão de apoiadores de Bolsonaro, incluindo ministros.

A informação é da colunista da Folha de S. Paulo, Monica Bergamo. Ela revela que a pressão sobre a XP vinha crescendo nas últimas semanas, com ataques nas redes sociais e clientes, sobretudo os ligados ao agronegócio, retirando suas carteiras de investimento da corretora.

A pressão teria chegado ao limite após a divulgação, na semana passada, de uma pesquisa apontando que 35% dos eleitores consideravam Lula honesto, enquanto 30% enxergavam essa qualidade no atual presidente.

Nas redes sociais, o senador Flávio Bolsonaro foi um dos que mostrou sua indignação com o resultado da encosta: “O mesmo instituto deu Lula com 45% e Bolsonaro com 34% kkkkk”, escreveu o senador. Até mesmo ministros chegaram a telefonar para a corretora para tirar satisfação.

A preocupação de diretores e acionistas minoritários da XP com essas reações levou a corretora a cancelar a divulgação da pesquisa e a transferir a parceria com o Ipespe para outra empresa do mesmo grupo, o Infomoney. O levantamento que seria divulgado na sexta, inclusive, já foi registrado no TSE pelo Infomoney e o portal que deve publicar as próximas pesquisas.

‘Novo formato’

Em resposta enviada à coluna de Monica Bergamo, a XP Investimentos negou que tenha desistido de divulgar a pesquisa eleitoral e afirmou que seguirá realizando o levantamento em parceira com o Ipespe, mas sob um novo formato. Veja a íntegra da resposta:

“A XP nega que a pesquisa será cancelada e ratifica que contrata diversos tipos de pesquisas de diferentes institutos com o intuito de auxiliar seus clientes a tomarem as melhores de decisões sobre investimentos.
A realização das pesquisas terá periodicidade mensal, com número de entrevistas ampliado em relação às realizadas nos levantamentos anteriores, oferecendo dessa maneira uma ferramenta ainda mais ampla para que os investidores compreendam o cenário eleitoral e seus impactos no mercado. As próximas pesquisas registradas no Tribunal Superior Eleitoral já estarão adequadas ao novo formato.”

Todas as pesquisas de intenção de voto para presidente vêm apontando a vantagem de Lula sobre Bolsonaro. A última publicada pela XP, na semana passada, mostrou o petista com 44% das intenções, contra 31% do atual presidente. Considerando a margem de erro, Lula poderia ganhar ainda no 1º turno.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Amaury Nogueira
Amaury da Silva Nogueira é bacharelando em Letras/Edição pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Apaixonado pelo universo da escrita, atua há dois anos como redator e realiza pesquisas sobre história da edição no Brasil. Além disso, atualmente pesquisa também sobre direitos e benefícios sociais para agregar conhecimento na redação do portal de notícias FDR.