Conheça os benefícios que complementam a renda dos segurados do Auxílio Brasil

Pontos-chave
  • Conheça os benefícios básicos do Auxílio Brasil;
  • Benefícios complementares garantem valor de até R$ 1 mil;
  • Pagamentos são iniciados no próximo dia 17.

Auxílio Brasil tem reajuste orçamentário em seus benefícios. Nos próximos dias, o Governo Federal estará fazendo um novo pagamento pelo projeto social e a população já começa a questionar o seu valor. Para quem deseja aumentar a mensalidade é preciso conhecer e se enquadrar nos abonos internos do programa. Acompanhe.

Conheça os benefícios que complementam a renda dos segurados do Auxílio Brasil (Imagem: FDR)
Conheça os benefícios que complementam a renda dos segurados do Auxílio Brasil (Imagem: FDR)

O Auxílio Brasil está em funcionamento desde o fim de 2021, mas ainda é motivo de dúvida para os próprios beneficiários. Muitos cidadãos não entendem como funciona a concessão dos benefícios internos que são divididos em duas categorias: básicos e complementares.

Para ter acesso ao valor máximo do programa é preciso justamente se enquadrar no maior número de abonos extras possíveis. A inclusão acontece mediante o cumprimento das regras determinadas pelo Ministério da Cidadania, sendo necessário o cidadão comprovar estar apto através da atualização dos seus dados no CadÚnico.

Começa os abonos básicos e complementares do Auxílio Brasil

Benefícios básicos

Eles são concedidos de forma acumulativa, o que implica dizer que pode ser recebido mais de uma vez pela mesma família naquela mensalidade. De modo geral, estão conectados a composição familiar e financeira dos cadastrados:

  • Benefício Primeira Infância (BPI): pago por criança, no valor de R$ 130, para famílias que possuam em sua composição crianças com idade até 36 meses incompletos.
  • Benefício Composição Familiar (BCF): pago por pessoa, no valor de R$ 65, para famílias que possuam em sua composição: a) gestantes; b) nutrizes; e/ou c) pessoas com idade entre 3 e 21 anos incompletos. A família apenas receberá esse benefício relativo aos seus integrantes com idade entre 18 e 21 anos incompletos se estiverem matriculados ou concluído a educação básica. Para as gestantes, o benefício será encerrado após a geração da 9ª parcela. Para a concessão do BCF às nutrizes, é preciso que a família atualize no Cadastro Único a informação do nascimento da nova criança antes de ela ter completado 7 meses de vida. O pagamento do benefício se encerra após a sexta parcela.
  • Benefício de Superação da Extrema Pobreza (BSP): valor calculado de forma que a renda per capita da família supere o valor da linha de extrema pobreza, fixada em R$ 105 mensais por pessoa. No caso de a família receber BPI e/ou BCF, esses valores serão somados à renda familiar quando for calculado o valor do BSP da família. O valor mínimo pago a cada membro da família é de R$ 25. Famílias unipessoais em situação de extrema pobreza também são elegíveis ao BSP.

Benefícios complementares

Esses funcionam como uma espécie de abono que estimula os cidadãos a participar de atividades acadêmicas, se enquadrar no mercado de trabalho, etc. O Ministério da Cidadania o utiliza como uma mola para o desenvolvimento social:

  • Bolsa de Iniciação Científica Júnior: concedido a estudantes, integrantes de famílias beneficiárias do Auxílio Brasil, que tenham se destacado em competições acadêmicas e científicas de abrangência nacional. Os valores são: 12 parcelas mensais de R$ 100 para o estudante e parcela única de R$ 1 mil por família.
  • Esporte escolar: auxílio financeiro concedido a estudantes de 12 a 17 anos incompletos, integrantes de famílias beneficiárias do Programa Auxílio Brasil, que se destaquem nos Jogos Escolares Brasileiros. O valor do benefício é de 12 parcelas mensais de R$ 100 para o estudante e parcela única de R$ 1 mil por família.
  • Inclusão Produtiva Rural: benefício pago em parcelas mensais de R$ 200 a famílias atendidas pelo Programa Auxílio Brasil que possuam em sua composição agricultores familiares. A comprovação de enquadramento como agricultor familiar ocorrerá pela Declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar. Não é permitido o pagamento de mais de um auxílio por pessoa e por família.
  • Inclusão Produtiva Urbana: benefício de R$ 200 por mês pago a beneficiários do Auxílio Brasil que comprovarem vínculo de emprego com carteira assinada. O recebimento é limitado a um auxílio por família ou por pessoa.
  • Benefício Compensatório de Transição (BComp): é um valor complementado na parcela mensal do Auxílio Brasil, pago no limite de um benefício por família e concedido de forma automática, apenas para famílias que tiveram perdas financeiras na transição entre o Bolsa Família para o Auxílio Brasil. Após concedido, será mantido nos meses de pagamentos seguintes até que o valor recebido pela sua família no Auxílio Brasil seja igual ao valor recebido no Bolsa Família, ou até que sua família não se enquadre mais nos critérios de elegibilidade.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Eduarda AndradeEduarda Andrade
Mestre em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Atualmente se divide entre a edição do Portal FDR e a sala de aula. - Como jornalista, trabalha com foco na produção e edição de notícias relacionadas às políticas públicas sociais. Começou no FDR há três anos, ainda durante a graduação, no papel de redatora. Com o passar dos anos, foi se qualificando de modo que chegasse à edição. Atualmente é também responsável pela produção de entrevistas exclusivas que objetivam esclarecer dúvidas sobre direitos e benefícios do povo brasileiro. - Além do FDR, já trabalhou como coordenadora em assessoria de comunicação e também como assessora. Na sua cartela de clientes estavam marcas como o Grupo Pão de Açúcar, Assaí, Heineken, Colégio Motivo, shoppings da Região Metropolitana do Recife, entre outros. Possuí experiência em assessoria pública, sendo estagiária da Agência de Desenvolvimento Econômico do Estado de Pernambuco durante um ano. Foi repórter do jornal Diário de Pernambuco e passou por demais estágios trabalhando com redes sociais, cobertura de eventos e mais. - Na universidade, desenvolve pesquisas conectadas às temáticas sociais. No mestrado, trabalhou com a Análise Crítica do Discurso observando o funcionamento do parque urbano tecnológico Porto Digital enquanto uma política pública social no Bairro do Recife (PE). Atualmente compõe o corpo docente da Faculdade Santa Helena e dedica-se aos estudos da ACD juntamente com o grupo Center Of Discourse, fundado pelo professor Teun Van Dijk.