Auxílio doença negado pode ter a perícia médica contestada pelo segurado

Ao participar da perícia médica, o solicitante do auxílio doença do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) pode ter seu pedido negado. No entanto, tem direito de entrar com recurso e pedir que sua solicitação seja revista. Dessa forma, tem uma segunda chance de ter acesso ao valor.

Auxílio doença negado pode ter a perícia médica contestada pelo segurado
Auxílio doença negado pode ter a perícia médica contestada pelo segurado (Imagem: FDR)

Ao se deparar com a decisão do INSS em suspender, cortar e até mesmo cancelar o auxílio doença, o cidadão tem o prazo de trinta dias para entrar com recurso contra a decisão.

Para isso, será preciso refazer a perícia médica para comprovar que realmente tem direito ao benefício. Nesse caso, agendando uma nova consulta e levando consigo documentos que comprovem a necessidade do salário.

A recomendação é guardar todos os documentos que comprovem a doença e o impedimento de voltar ao trabalho. Por exemplo: laudos de outros médicos, atestados, receitas médicas, resultados de exames, e etc.

Estes documentos devem ser anexados ao pedido de contestação do auxílio doença negado.

Como contestar o auxílio doença negado

Ao acessar a resposta do seu pedido pelo benefício, e descobrir que o auxílio doença foi negado, o segurado pode entrar com recurso. Para isso, pode usar dos recursos disponíveis no portal Meu INSS.

Outra opção, mas que ainda assim é feita no Meu INSS, é contar com ajuda de uma advogado. O profissional deve formular a defesa da melhor forma possível e apresenta-la diretamente na Justiça.

  • Acessar o Meu INSS;
  • Clicar em “Agendamentos/Solicitações”;
  • Clicar em “Novo Requerimento”;
  • Selecionar o serviço “Recurso – atendimento à distância”;
  • Clicar em atualizar;
  • Verificar se os dados estão corretos;
  • Clicar em “Avançar”;
  • Fornecer as informações solicitadas e concluir o pedido de reanálise.

Motivos que indeferem o pedido de auxílio doença

Ao solicitar seu benefício, alguns motivos dão razão ao indeferimento da solicitação. E fazem com que o INSS impeça a liberação do salário, ou suspenda a continuidade do pagamento.

São motivos que indeferem o pedido:

  • Falta da qualidade de segurado: ou seja, quando o indivíduo não está fazendo as contribuições ao INSS corretamente;
  • Falta do período de carência: menos que 12 meses de contribuição;
  • Falta de documentos que comprovem a necessidade de afastamento.

Ao receber a resposta de indeferimento do pedido, o INSS descreve por qual motivo o salário não está sendo liberado. Tendo essa noção, o segurado pode apresentar sua defesa com documentos que comprove que cumpre todas as regras.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Lila Cunha
Lila Cunha é formada em jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Atua como repórter especial para o portal FDR. É responsável por selecionar as informações abordadas e garantir o padrão de qualidade das notícias veiculadas. Além disso, trabalha com apuração de hard news desde 2019, cobrindo o universo econômico em escala nacional.