INSS: evite a negação do seu auxílio doença seguindo essas dicas

Trabalhadores que buscam o benefício do auxílio doença do INSS devem estar atentos ao que pode gerar a negação da assistência. Para isso, preparamos dicas que você pode seguir para que seu auxílio seja aprovado.

Segundo informações do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), já são mais de 1,1 milhão de trabalhadores à espera da avaliação médica pericial. Na tentativa de diminuir a lista de espera de segurados, o governo deve promover mutirões para a realização dos exames, teleperícias e voltar a conceder a liberação do auxílio doença somente com a análise de documentos.

Saiba dicas como ter seu pedido de auxílio doença concedido 

Um dos principais motivos que causam a negação do auxílio doença do INSS é a falta da Classificação Internacional de Doença (CID) na documentação. O segurado precisa estar atento ainda a detalhes como o carimbo do médico que não pode ser borrado, ou estar em um lugar que dificulte a compreensão do que o profissional escreveu. 

Ainda sobre a leitura dos documentos, é preferível que o laudo médico seja digitado, assim, o perito não terá dúvidas quanto ao conteúdo do texto. Outro ponto que vale ser destacado é que o segurado deve estar ciente de que exames antigos não são válidos. Por isso, realizar exames que comprovem sua situação atual é de suma importância.

No momento de reunir os documentos, bem como atentados, exames e relatórios, procurar organizar a documentação em ordem cronológica para que facilite a compreensão da sua situação e a mesma seja interpretada de maneira correta é outra dica válida. Lembrando que quantidade de papel não garante o auxílio, dispense aquilo que não for necessário apresentar.

Alguns peritos podem solicitar a comprovação do uso de medicamentos. Por isso, o segurado deve reunir seus comprovantes de compra e suas receitas médicas.

Para aqueles que possuem carteira assinada e são encaminhados por seus empregadores para a perícia médica, é necessário ter em mãos o Atestado de Saúde Ocupacional (ASO), oferecido pelo médico da empresa. 

É importante destacar que o segurado que recebe o auxílio doença pode voltar a trabalhar. Isso porque, o mesmo pode receber o auxílio doença por estar incapacitado para o trabalho temporariamente ou permanentemente e participar de um programa de reabilitação profissional, sendo esse um direito do trabalhador. A reabilitação é custeada pelo INSS e permite que o segurado possa retornar ao mercado.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Hannah Aragão
Hannah Aragão é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, a UFPE. Atuou em diversas áreas da comunicação, passando por assessoria, endo marketing, comunicação estratégica e jornalismo impresso. Atualmente, se dedica ao jornalismo online na produção de matérias para o portal FDR.