Pix mais seguro: Banco Central adota estratégia para evitar contas ‘fake’

O presidente do Banco Central Roberto Campos Neto, afirmou que tem a intenção de responsabilizar os bancos que tenham “contas laranjas”, como são chamadas as contas abertas por bandidos em nome de clientes. A intenção é a de reduzir a quantidade de golpes envolvendo o PIX. 

“A gente está apertando o máximo possível para que os bancos não tenham capacidade de ser hospedeiros de ‘conta laranja’ ou conta intermediária. Inclusive a gente vai começar a fazer um processo em que os bancos serão responsabilizados se for feita uma fraude de PIX e eles tiverem uma conta laranja”, disse Neto em uma  audiência pública na Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados.

O portal InfoMoney contatou o Banco Central para ter mais detalhes a respeito do procedimento, porém, a assessoria de imprensa disse que não possui “informações adicionais para além do que disse o presidente”.

Contas laranjas são aquelas contas falsas abertas por criminosos com o uso de dados pessoais de vítimas para receber valores de outras pessoas que também são vítimas de golpes. As contas são utilizadas, por exemplo, para transferir valores para novas contas após empréstimos, deixando as vítimas endividadas.

Os golpes que usam o PIX utilizam a chamada engenharia social, prática em que o bandido engana a vítima e utilizando os dados pessoais informados por ela, conseguem efetuar transações via PIX.

Em casos em que é usada a engenharia social, não acontecem falhas nem do sistema tecnológico e nem mesmo da solução de pagamentos. É por conta destes casos, que as instituições financeiras enxergam uma brecha para não se responsabilizarem por ressarcir  os valores aos clientes prejudicados.

Esta medida pensada pelo presidente do Banco Central pode ser a última alternativa para as vítimas de contas laranjas.

O BC vem se preocupando com a quantidade de golpes envolvendo o PIX e já elaborou funcionalidades para tentar reduzir os golpe, crimes e sequestros decorrentes da solução.

Já é possível cancelar limite, liberar pagamentos doente para quem está pré-cadastrado, determinar horários em que o PIX é permitido, entre outras medidas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.