14º salário do INSS será aprovado? Veja como anda a validação do benefício

Pelo menos 36 milhões de brasileiros recebem algum tipo de benefício do Instituto Nacional do Seguro Social. A grande maioria deles estão preocupados com a demora na aprovação do 14° salário do INSS. Mas, afinal, será mesmo que esse pagamento vai acontecer?.

14º salário do INSS será aprovado? Veja como anda a validação do benefício
14º salário do INSS será aprovado? Veja como anda a validação do benefício (Imagem: FDR)

Atualmente, o INSS paga a segunda parcela antecipada do 13° salário aos beneficiários. Em contra partida, os aposentados e pensionistas estão se animando com a possibilidade de um salário emergencial.

O projeto do 14° salário ainda não foi sancionado, mas parlamentares, ativistas e outros relacionados, se reuniram na Câmara dos Deputados para discutir o assunto em audiência pública.

Hoje, o Projeto de Lei 4367/20 está sendo analisado pelos deputados. A movimentação mais recente sobre o texto aconteceu em novembro do último ano, quando foi proposto o pagamento retroativo.

A ideia era de que em 2022 os créditos liberados por meio do 14° salário do INSS fizessem referência ao ano de 2020. Enquanto em 2023 fosse liberada mais uma parcela, dessa vez equivalente ao ano de 2021.

Para Flávia Morais (PDT-GO), relatora do projeto de lei do 14º salário na Comissão de Seguridade Social e Família, o pagamento tem grande importância. Isso porque, poderia movimentar a economia do país.

O aposentado que receber esse dinheiro não vai investir, não vai mandar para o exterior, não vai comprar lote, ele vai comprar comida, ele vai gastar, ele vai fazer nossa economia girar”, defende a deputada.

Avanço do projeto do 14° salário do INSS

No dia 25 de maio, o deputado Ricardo Silva (PSD-SP), agora relator do projeto na Comissão de Constituição de Justiça e de Cidadania, deu parecer para que o texto seja avaliado.

Com isso, caso ganhe aprovação da maioria dos parlamentares, o texto finalmente ganha total prestígio na Câmara dos Deputados. A fase seguinte é a análise dos senadores, em que o projeto deve passar por novas comissões.

Tendo aval também no Senado, o texto chega as mãos do presidente da República, Jair Bolsonaro, este que poderá deferir ou indeferir o projeto.

Um empecilho que pode prejudicar a sanção do 14° salário do INSS é a legislação atual que impede a criação de benefícios em ano eleitoral. Logo, o presidente pode desaprovar esta criação para evitar punições mais severas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Lila Cunha
Lila Cunha é formada em jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Atua como repórter especial para o portal FDR. É responsável por selecionar as informações abordadas e garantir o padrão de qualidade das notícias veiculadas. Além disso, trabalha com apuração de hard news desde 2019, cobrindo o universo econômico em escala nacional.