Caixa Econômica encerra o calendário do Auxílio Brasil; veja quem foi contemplado

Nesta terça-feira, 31, a Caixa Econômica Federal (CEF) encerra o calendário de pagamentos do Auxílio Brasil referente ao mês de maio. Hoje, são contemplados pela parcela de R$ 400 os beneficiários cujo Número de Identificação Social (NIS) termina em 0. 

Caixa Econômica encerra o calendário do Auxílio Brasil; veja quem foi contemplado
Caixa Econômica encerra o calendário do Auxílio Brasil; veja quem foi contemplado. (Imagem: FDR)

Seguindo o padrão adotado pelo Governo Federal junto ao banco, os pagamentos de benefícios sociais se baseiam no dígito final do NIS, começando no 1 e terminado em 0. Os valores são liberados seguindo esta ordem, sempre nos últimos dez dias úteis de cada mês. Assim, já é possível ter uma noção de quando o próximo cronograma retornará.

Os beneficiários do programa podem consultar todas as informações a respeito de datas de pagamento e valor do benefício pelos aplicativos do Auxílio Brasil e do Caixa Tem. Este último é a principal plataforma de viabilização do benefício, implementada durante o período inicial de vigência do auxílio emergencial em 2020. 

A vantagem do Caixa Tem é que, o cliente tem em mãos uma conta poupança completa, na qual pode realizar pagamentos e transferências via Pix, TED, DOC, QR Code, cartão de débito virtual, além de solicitar empréstimo, um cartão de crédito virtual e obter informações sobre um conjunto de benefícios assistenciais no âmbito federal. 

O ponto alto é que, todas essas funcionalidades obtidas em bancos tradicionais que, normalmente, solicitaram o pagamento pelo uso dos serviços, no Caixa Tem não há nenhuma cobrança. 

Hoje, o Auxílio Brasil já beneficia quase 19 milhões de famílias brasileiras em situação de vulnerabilidade social. Somente nas primeiras cinco parcelas liberadas pelo programa em 2022, o investimento feito pelo Governo Federal foi de R$ 36,5 bilhões. A quantia ultrapassa o valor previsto na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2021 para ser executada pelo Programa Bolsa Família no decorrer do ano passado. 

O Bolsa Família, programa criado durante a gestão petista que vigorou por quase 20 anos, foi extinto em outubro de 2021, dando lugar ao Auxílio Brasil a partir de novembro do mesmo ano. Mas no princípio, a média da nova transferência de renda não chegava a R$ 220. Hoje, o valor médio foi atualizado e fixado para R$ 400 a partir deste mês de maio. 

A Medida Provisória (MP) que aumenta e fixa o valor do Auxílio Brasil em R$ 400, além de torná-lo permanente já foi devidamente aprovada e sancionada. As mudanças no programa foram realizadas visando oferecer condições melhores aos cidadãos em situação de vulnerabilidade social. 

Com o aumento no valor do benefício, a nova ordem de gastos com o Auxílio Brasil é de R$ 90 bilhões ao ano. De acordo com o novo texto, alguns beneficiários continuam sendo obrigados a atualizar os dados cadastrais no banco de dados do Cadastro Único (CadÚnico). De acordo com as novas regras do Auxílio Brasil, é preciso se atentar ao cumprimento desses critérios:

  • Famílias em situação de extrema pobreza: devem apresentar uma renda per capita de até R$ 105; 
  • Famílias em situação de pobreza: devem apresentar uma renda entre R$ 105,01 e R$ 210 por pessoa.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.