Tabela de preço dos veículos usados tem queda; veja quanto custa um carro popular

O encarecimento de carros e motos não é uma condição específica dos modelos novos, apesar da 20ª alta seguida. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) também apontam que o preço dos veículos usados também foram elevados, embora tenham apresentado a primeira queda em 21 meses. 

publicidade

Os dados foram obtidos mediante o auxílio do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), levando em conta a inflação oficial do país combinada aos preços médios dos automóveis usados. Estes, tiveram uma queda de 0,47% na passagem de março para abril de 2022, interrompendo a sequência de alta iniciada em julho de 2020. 

Enquanto isso, a média de preço dos veículos novos teve um aumento de 0,44% observada através da mesma comparação. O percentual indica a manutenção da trajetória de alta dos preços que teve início em meados de setembro de 2020, durante o período mais crítico da pandemia da Covid-19.

No decorrer do ano, os carros novos ficaram 4,86% mais caros, enquanto os preços dos usados foram elevados em 3,36%. No acumulado de 12 meses, a alta registrada foi de 17,58% e 15,48%, respectivamente. No entendimento do pesquisador e analista do IBGE, André Almeida, o movimento é um reflexo da crise no setor enfrentada justamente devido à pandemia.

publicidade

“Com a pandemia, ocorreu um desarranjo das cadeias globais de produção e, por conta disso, houve falta de peças para a produção de automóveis. Aos poucos, a indústria busca se ajustar ao novo cenário de mercado”, declarou. 

Neste sentido, é importante mencionar que, há meses, a indústria automotiva também vem sofrendo com a falta de peças e componentes eletrônicos. O resultado tem sido a concessão de férias coletivas em fábricas como da Volkswagen, visando ajustes na produção de acordo com informações publicadas pela agência Reuters.

Por outro lado, o economista da Fundação Getúlio Vargas (FGV), André Braz, acredita que a queda no preço dos veículos usados notada em abril pode ser uma situação pontual. Para ele, é difícil concluir pela análise de um único mês que a queda nos preços seja um efeito de juros sobre a demanda, por exemplo.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.