Comprar carro está mais difícil por conta de altas nos juros e inflação; confira dicas para economizar

Comprar carro está mais difícil por conta de altas nos juros e inflação. Para economizar, o consumidor deve saber como investir em parcelamentos livres das cobranças extras.

O aumento dos preços dos veículos tem superado até mesmo o avanço da inflação medida pelo IPCA, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo. Atrelado a isso, o consumidor sofre ainda com os maiores juros dos últimos cinco anos registrados no país que tornam as parcelas do financiamento mais caras.

Alta nos juros e inflação gera alta nos preços de carros usados

E não são só os carros novos que sofrem com a alta dos preços. O aumento médio registrado nos preços dos carros em doze meses até março, foi de 18,24%. Com a inflação acelerada, o cenário atual para quem vai em busca de comprar um carro se mostra no mínimo inusitado com a valorização dos carros usados.

A valorização se dá em decorrência dos reajustes dos preços, além dos juros que sobem descontroladamente. Diante do cenário desencorajador para comprar um veículo, o consumidor tenta encontrar uma saída.

Estratégia de compra tem como ponto inicial a organização financeira

Para quem pensa em comprar um veículo em meio ao aumento das taxas de juros e inflação, a organização financeira é indispensável. O planejamento surge como uma alternativa de diminuição de gastos para que poupando, seja possível mais na frente realizar a compra. Como consequência, vai ser necessário uma espera maior.

O consumidor pode aproveitar o momento para aproveitar o lado positivo dos juros elevados. Com o Brasil tendo a maior taxa de juros desde abril de 2017 e parcelas de financiamentos mais caras, o rendimento das aplicações de renda fixa também crescem, podendo ser investimentos a serem considerados. 

Algumas opções como CDBs, LCIs, fundos DI e Tesouro Selic estão entregando ganhos maiores do que há um ano atrás. Com o rendimento das aplicações, o investidor acelera o acúmulo de capital.

O investidor deve então planejar seus investimentos e estudar quanto será possível aplicar todos os meses. Destinar parte da renda para os gastos essenciais, parte para o lazer e parte para os investimentos, sempre de maneira pré estabelecida. A  estratégia é uma forma de manter o ritmo de aplicações para assim se alcançar o objetivo de levantar a quantia necessária para dispensar um maior financiamento do carro que deseja comprar.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Hannah Aragão
Hannah Aragão é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, a UFPE. Atuou em diversas áreas da comunicação, passando por assessoria, endo marketing, comunicação estratégica e jornalismo impresso. Atualmente, se dedica ao jornalismo online na produção de matérias para o portal FDR.