Conheça ferramentas para diminuir a conta de luz do seu negócio

Um dos custos que mais pesam no caixa das empresas é o da energia elétrica, usada para manter os negócios funcionando. Além de passar por aumentos frequentes, como o ocorrido entre setembro e abril, quando estava em vigor a bandeira de escassez hídrica, a energia pode pesar no bolso do empreendedor devido ao uso inadequado de equipamentos e à existência de cobranças desnecessárias na conta de luz.

O empreendedor que deseja pagar menos com energia pode adotar algumas estratégias e ferramentas, capazes de diminuir consideravelmente o valor das tarifas. Confira a seguir.

Startup orienta empresas a economizar na energia

A Lead Energy, startup criada pelo ex-funcionário do setor elétrico Raphael Ruffato, oferece um serviço que tem atraído cada vez mais clientes, interessados em diminuir o valor da conta de luz.

Através da plataforma da Lead Energy, empreendedores podem descobrir a existência de cobranças extras na fatura de energia, como: restituição de imposto, multas por excesso de demanda, adequações no contrato com a distribuidora, entre outras.

A startup também presta consultoria para empresas que pagam mais de R$ 5 mil na conta de luz e cobra, orientando o que elas podem fazer para reduzir esse custo. Em troca, é cobrado 25% da economia alcançada.

Dicas para economizar energia

Com as estratégias corretas, empreendedores podem economizar até 95% do custo de energia, apontam especialistas. Confira quais são elas:

Trocar equipamentos velhos por novos

Equipamentos antigos consomem mais energia que os novos. Isso vale especialmente para refrigeradores e outras máquinas com motor, mas também vale para lâmpadas. As de LED consomem até 85% menos energia que as incandescentes.

Usar equipamentos da forma correta

O mal uso dos equipamentos pode aumentar muito o consumo de energia. No caso de refrigeradores, evite deixá-los expostos ao sol ou perto de equipamentos que emitam calor, não coloque alimentos quentes dentro e sempre confira o estado de borrachas ou se há vazamentos.

O ar-condicionado também é outro vilão do consumo de energia. Ele deve ser ajustado a uma temperatura adequada: no inverno, abaixo de 24º C, e no verão, acima de 19 º C.

No caso das lâmpadas, é recomendado instalar um sensor que desligue as mesmas quando o ambiente não estiver sendo utilizado.

Por fim, recomenda-se retirar da tomada os equipamentos que não estão sendo usados, em vez de deixá-los no modo stand-by, que pode aumentar o consumo de energia em até 11%.

Tarifa branca

A tarifa branca é um tipo de tarifa acessível a consumidores de baixa tensão e que pode reduzir o custo da energia em até 15%. Ela aumenta a cobrança em períodos de pico (das 16h30 às 21h30 dos dias úteis) e diminui nos demais horários. Aderir à tarifa branca, portanto, é vantajoso para empresas que gastam mais energia fora dos horários de pico.

Energia solar

Os painéis de energia solar têm um custo cada vez mais acessível e a redução no consumo de energia que eles trazem podem fazer o investimento inicial ser compensado após 4 anos de uso.

Também é possível conectar a geração própria de energia à rede pública e, assim, obter créditos, que são um desconto na conta de luz do estabelecimento. Quem não quiser investir na compra dos painéis, pode, ainda, aderir a uma cooperativa de energia solar, que distribui os créditos entre os cooperados.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Amaury Nogueira
Amaury da Silva Nogueira é bacharelando em Letras/Edição pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Apaixonado pelo universo da escrita, atua há dois anos como redator e realiza pesquisas sobre história da edição no Brasil. Além disso, atualmente pesquisa também sobre direitos e benefícios sociais para agregar conhecimento na redação do portal de notícias FDR.