Criptomoedas entram em colapso; confira quais são

De forma quase completa, a máquina de dinheiro da blockchain Terra colapsou. A stablecoin UST segue abaixo do dólar norte-americano pelo terceiro dia seguido. Já a LUNA, sua moeda digital irmã, recuou quase 97% desde sua alta de 2022. A informação sobre as criptomoedas foi apurada pelo CoinDesk.

Criptomoedas entram em colapso; confira quais são
Criptomoedas entram em colapso; confira quais são (Imagem: Montagem/FDR)

Para compreender porque a Terra colapsou na semana passada, é importante entender sua dificuldade — o protocolo de empréstimo Anchor (ANC).

Um dos sinais iniciais de que a Terra enfrentava problemas foi quando os depósitos de UST no Anchor passaram a reduzir no último sábado (6).

O Anchor proporciona rendimentos de até 20% ao ano para quem deposita UST em sua plataforma. Antes de a UST iniciar a queda, o protocolo abrigava 75% de todo o suprimento circulante da stablecoin. Isso equivale a US$ 14 bilhões em UST de uma oferta circulante de US$ 18 bilhões.

Diante de tanto UST mantido no Anchor, foi possível observar que grande parte dos investidores comprava a stablecoin com o propósito de aproveitar os rendimentos do protocolo.

No entendimento de críticos, o problema era que a Terraform Labs, empresa por trás dos projetos, e seus parceiros poderiam subsidiar investimentos por determinado tempo. Em certo momento, o dinheiro acabaria — assim como o cliente do Anchor (e detentores dispostos a manter UST).

Mesmo que a Anchor nunca tenha precisado reduzir suas taxas de rendimento de modo considerável, os depósitos de UST recuaram fortemente no começo desta semana. O valor caiu de US$ 14 bilhões para US$ 4 bilhões. Isso sinalizou uma redução de confiança em todo o protocolo.

Essa grande fuga do Anchor resultou em grande pressão de venda para o ecossistema Terra.

As criptomoedas Terra (LUNA) e UST

A UST trabalha com sua moeda digital irmã, a Luna, para manter um valor próximo a US$ 1. Isso utilizando um conjunto de mecânicas de cunhagem e queima na blockchain.

Na teoria, esses mecanismos precisam assegurar que US$ 1 em UST possa ser utilizado para cunhar US$ 1 em LUNA — que serve como um tipo de amortecer de valores flutuantes para volatilidade da stablecoin.

A forte pressão de vendas resultou em grandes quedas nos valores de LUNA e UST.

O preço de mercado da LUNA, eventualmente, virou o da UST pela primeira vez. Quando não mais existia US$ 1 em LUNA para cada US$ 1 em UST, alguns traders temeram que o sistema se tornasse insolvente.

Isso porque os detentores de UST não teriam um modo claro de “sacar” em LUNA, na hipótese de uma corrida para a retirada da moeda.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.