ProUni: alunos de escolas particulares sem bolsas poderão usar o programa; entenda

Mudanças aprovadas na última terça-feira podem ampliar o acesso ao programa, afirmam relatores. As alterações serão válidas a partir do próximo processo seletivo do ProUni.

ProUni: alunos de escolas particulares sem bolsas poderão usar o programa; entenda
ProUni: alunos de escolas particulares sem bolsas poderão usar o programa; entenda (Imagem: FDR)

Depois de muito debate e polêmica, as alterações no Programa Universidade Para Todos foram votadas a aceitas pelo Senado Federal; através do programa é possível ter acesso a bolsas de estudos parciais (50%) ou totais (100%) em instituições particulares.

Estudantes de escolas particulares no ProUni

A alteração que mais causa polêmica é a permissão de que estudantes pagantes na rede particular de ensino concorram às vagas do programa, no entanto, o programa continuará a ser voltado aos estudantes e faixas de renda específicas.

Com a alteração, o perfil socioeconômico do candidato não será mais um critério, em vez disso a seleção vai acontecer através de ordem de prioridade, conforme descrita abaixo:

  1. Estudantes com deficiência
  2. Professores da rede pública que vão cursar licenciatura ou pedagogia
  3. Alunos que fizeram todo o ensino médio na rede pública
  4. Alunos que dividiram o ensino médio entre a rede pública e a privada, com bolsa integral
  5. Alunos que dividiram o ensino médio entre a rede pública e a privada, com bolsa parcial ou sem bolsa
  6. Alunos que fizeram todo o ensino médio na rede privada, com bolsa integral
  7. Alunos que fizeram todo o ensino médio na rede privada, com bolsa parcial ou sem bolsa

ProUni

O programa é uma importante porta de entrada na universidade, pois, leva as vagas em instituições particulares para estudantes que não teriam como pagar as mensalidades, que na maior parte das vezes é maior do que a renda familiar.

Isso através da concessão de bolsas de estudos, com a MP as bolsas de 25% serão totalmente extintas.

Em geral, o estudante não pode ter nível superior para participar do programa, o novo texto traz uma exceção a essa regra, pessoas com nível superior poderão fazer cursos onde há concomitância ou complementariedade de licenciatura e bacharelado.

Até então apenas professores podiam fazer a segunda graduação utilizando o programa, no entanto, é necessário aguardar as futuras publicações para saber quais as áreas serão atendidas.

Para saber mais sobre vagas de emprego, vestibulares e cursos, acompanhe a editoria de Carreiras do FDR.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jamille Novaes
Jamille Pereira Novaes é graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), pós-graduada em Gestão da Educação pelo Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU). Como professora de Língua Portuguesa, já atuou no ensino fundamental I e II. Atualmente, trabalha como professora de Língua Portuguesa no ensino técnico e redatora da editoria de carreiras do portal FDR. Jamille utiliza sua experiência na área da educação para cobrir notícias sobre cursos, vestibulares, empregos e concursos.