‘Zona do rebaixamento’: Brasil é o segundo no ranking de países que mais cobram impostos de empresas

A plataforma CupomVálido publicou recentemente um levantamento sobre a carga tributária em diferentes países, com base em dados da OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico) referentes a 2021. Nele, o Brasil aparece como o segundo país que mais cobra impostos das empresas, com uma carga tributária de 34%.

O levantamento apresenta dados sobre 111 países. O campeão em impostos para empresas é Malta, com uma carga apenas 1 ponto percentual acima da brasileira: 35%. Alguns dos nossos vizinhos latino-americanos também aparecem na parte de cima do ranking, a exemplo de Argentina, Colômbia e Costa Rica, todos com 30% de alíquota para as empresas.

Por outro lado, países desenvolvidos aparecem com cargas tributárias bem inferiores. O Reino Unido, por exemplo, cobra alíquota de 19% e os Estados Unidos cobram alíquota de 25%. Além disso, 93 países têm carga tributária inferior a 30% para empresas.

Com relação ao Brasil, o levantamento leva em conta apenas dois impostos: Imposto de Renda para Pessoa Jurídica (IRPJ) e Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL). São deixados de fora impostos sobre bens e serviços, como ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), ISS (Impostos sobre Serviços) e IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados).

O levantamento ainda traz outros dados sobre o ambiente de negócios ao redor do mundo. A carga tributária média para empresas entre os 111 países pesquisados é de 20%. Em 2000, era de 28,3%. Nesse período de 21 anos, a carga tributária diminuiu em 94 países, manteve-se a mesma em 13 e aumentou em apenas 5, com destaque para a China nesse último grupo.

A pesquisa também aponta que 12 países mantêm atualmente o status de paraíso fiscal, ou seja, com impostos baixos e pouca regulação para atrair ativos estrangeiros. Andorra, por exemplo, saiu dessa condição ao longo do período analisado e hoje tem uma carga de 10%.

Baixo retorno

Outros estudos também apontam que a carga tributária no Brasil é alta comparada à de outros países. Levantamento do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) de outubro de 2021 apontou o Brasil com a 14ª maior carga tributária para toda a população.

Outros países cobram taxas bem maiores, mas conseguem dar um retorno maior à população em termos de serviços públicos e qualidade de vida. A Dinamarca, por exemplo, apresenta uma carga tributária de 45,2% do PIB, a maior do mundo, mas tem o 10º melhor IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), de acordo com dados da ONU de 2020.

Amaury Nogueira
Nascido em Manga, norte de Minas Gerais, mora em Belo Horizonte há quase 10 anos. É graduando em Letras - Bacharelado em Edição, pela UFMG. Trabalha há três anos como redator e possui experiência com SEO, revisão e edição de texto. Nas horas vagas, escreve, desenha e pratica outras artes.