Reforma trabalhista pode ser cancelada? Entenda proposta de partido político

Uma parceria entre o PV e PC do B tem sido firmada com o propósito de sugerir a revogação da reforma trabalhista. A intenção do partido político deve se manter mesmo que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reconheça as limitações desta iniciativa.

A pauta foi debatida durante uma reunião do diretório nacional da sigla durante a última quarta-feira, 13, ocasião na qual a indicação de Geraldo Alckmin para vice-presidente da chapa de Lula foi aprovada por 68 votos contra 16. Mas no que compete à análise da reforma trabalhista, ela é abordada como uma “revisão” em documento preliminar do partido político.

No entanto, pouco tempo após os debates iniciais na reunião de ontem, o termo foi alterado pela palavra “revogação”, contando com o apoio de todas as correntes do partido político, inclusive do próprio Lula. O entendimento geral foi o de que a reforma trabalhista foi nociva e que a revisão tem o papel de amenizar o propósito de retomada dos direitos dos trabalhadores.

Neste sentido, foi aprovada uma emenda substitutiva em torno da expressão usada a princípio. Porém, este novo texto precisa ser submetido à apreciação por parte das demais legendas. Ao que tudo indica, este movimento pode dar um passo além dos ideais do ex-presidente Lula.

Lembrando que, há tempos, Lula e a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, compartilham o mesmo interesse, se posicionando a favor do que chamam de “contrarreforma”. Vale destacar que este modelo está em fase de implementação na Espanha, e já nos primeiros instantes provocaram certa reação no setor empresarial, motivo pelo qual é usado como modelo e inspiração para o Brasil. 

Interlocutores do ex-presidente tomaram a iniciativa de explicar, alegando que as tratativas atuais não consistem em uma revogação integral à reforma trabalhista aprovada na gestão de Michel Temer. Pelo contrário, a investida visa apenas revisar pontos específicos, relacionados a acordos coletivos, jornadas de trabalho flexíveis, etc. 

Segundo declarações recentes de Lula, a intenção dele é retomar alguns direitos dos trabalhadores já extintos. Ele ainda reforçou seu apoio à valorização dos sindicatos e toda legislação inclusiva aos trabalhadores que prestam serviços para aplicativos e demais plataformas digitais. 

Durante uma recente reunião junto à Central Única dos Trabalhadores (CUT), no início do mês de abril, Lula recomendou que os sindicalistas apresentassem suas propostas, reforçando o contra imposto sindical.

Na oportunidade ele destacou que, “embora eu tenha dito que a gente vai tentar mudar e destruir a reforma que eles fizeram, não queremos a volta ao passado (…) terão que dizer qual é o novo que a gente deseja”, completou.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.