FGTS extraordinário: saque de R$ 1 mil começa após a Páscoa; confira calendário

Pontos-chave
  • FGTS extraordinário será liberado a partir do dia 20;
  • Valores serão automaticamente depositados na conta do Caixa Tem;
  • Saldo de quem não tem interesse no saque pode ser estornado.

Se você precisa de uma grana extra e não tem onde recorrer, esta oportunidade promovida pelo Governo Federal será excelente. Pois do dia 20 de abril até 15 de junho milhares de trabalhadores terão a oportunidade de sacar até R$ 1.000 do FGTS extraordinário

FGTS extraordinário: saque de R$ 1 mil começa na próxima semana; confira calendário
FGTS extraordinário: saque de R$ 1 mil começa na próxima semana; confira calendário. (Imagem: FDR)

A liberação é uma das medidas de estímulo à economia promovidas pelo Governo Federal. O intuito é viabilizar alguma quantia para que cidadãos endividados e inadimplentes possam quitar ou amortizar os débitos. Contudo, até mesmo quem está com a vida financeira equilibrada está ansioso pela retirada. 

Aproximadamente 40 milhões de trabalhadores terão a chance de resgatar o FGTS extraordinário por meio do saque de até R$ 1.000. Para tal, o Governo Federal fará um investimento na margem de R$ 30 bilhões, já visando o retorno do montante na movimentação da economia do país. O saque ficará disponível até dia 15 de dezembro. Veja os detalhes a seguir!

Quem poderá resgatar o FGTS extraordinário?

A princípio, todo o trabalhador com carteira assinada automaticamente adquire o direito ao FGTS extraordinário, logo, terá a oportunidade de efetuar o saque de até R$ 1.000 em breve. No entanto, é preciso prestar atenção em dois fatores. O primeiro é que a quantia mencionada é o máximo que o trabalhador poderá sacar. Segundo, será considerada a soma de todo o saldo presente em contas ativas e inativas. 

Desta forma, se o trabalhador tiver, por exemplo, R$ 1.500 na poupança do fundo de garantia, ele será autorizado a retirar apenas R$ 1.000. Por outro lado, se a quantia depositada é inferior ao teto da medida, o valor liberado será equivalente. Todo o saldo será automaticamente depositado na conta poupança social digital, gerenciada pelo aplicativo Caixa Tem. 

Qual a origem do montante investido?

A verba liberada através do saque de R$ 1.000 do FGTS extraordinário trata-se dos próprios depósitos efetuados pelos empregadores. É normal que um mesmo trabalhador possua mais de uma conta vinculada ao FGTS. Elas são chamadas de contas ativas – aquelas referentes a empregos atuais, ou contas inativas – provenientes de exercícios passados cuja verba não foi movimentada.

A hipótese do saldo não ter sido retirado de contas inativas consiste no fato de que é preciso se enquadrar em alguns cenários para que o fundo de garantia possa ser liberado. São eles:

  • Demissão por justa causa; 
  • Saque aniversário; 
  • Doença;
  • Aposentadoria;
  • Cidadão com 70 anos de idade ou mais;
  • Falecimento do trabalhador;
  • Compra da residência própria;
  • Trabalhador há três anos ou mais sem carteira assinada; 

É importante mencionar que também haverá uma ordem de liberação dos valores, que acontecerá da seguinte forma:

  • Contas vinculadas ao FGTS relativas a contratos de trabalhos extintos, começando pela conta que possuir o menor saldo;
  • Demais contas vinculadas ao FGTS, a começar pela conta que possuir o menor saldo.

Lembrando que esta é a terceira vez que o Governo Federal libera um saque extra ou saque emergencial, como também é chamado, do fundo de garantia. A última iniciativa semelhante foi colocada em prática no ano de 2020, possibilitando a retirada de quantias equivalentes ao piso salarial da época, que era R$ 1.045.

O que fazer se eu não quiser resgatar o FGTS extraordinário?

Antes de mais nada, é importante saber que o FGTS Extraordinário será depositado automaticamente na conta poupança social digital do Caixa Tem, de acordo com as datas determinadas pelo calendário. 

Contudo, se o trabalhador já tiver tomado a decisão de que não tem interesse em receber a quantia, ele pode se dirigir a uma agência da Caixa Econômica Federal (CEF) ou acessar o aplicativo do FGTS para informar o não interesse no benefício.

Mas se esta decisão for tomada somente após o débito em conta no Caixa Tem, o trabalhador ainda pode requerer o estorno do FGTS extraordinário pelos mesmos canais mencionados até o dia 10 de novembro de 2022.

Destacando que, se o saldo tiver sido depositado e o trabalhador não se manifestar nem movimentar os valores até o dia 15 de dezembro de 2022, a quantia retornará automaticamente para as contas ativas e inativas do fundo de garantia. 

Calendário de saques do FGTS extraordinário

O Governo Federal, inclusive, já divulgou o calendário dos saques de até R$ 1.000 do FGTS extraordinário. O cronograma foi organizado com base no mês de nascimento do trabalhador, começando a partir do dia 20 de abril. Veja:

  • Nascidos em janeiro: 20 de abril;
  • Nascidos em fevereiro: 30 de abril;
  • Nascidos em março: 04 de maio;
  • Nascidos em abril: 11 de maio;
  • Nascidos em maio: 14 de maio;
  • Nascidos em junho: 18 de maio;
  • Nascidos em julho: 21 de abril;
  • Nascidos em agosto: 25 de abril;
  • Nascidos em setembro: 28 de abril;
  • Nascidos em outubro: 1º de junho;
  • Nascidos em novembro: 08 de junho;
  • Nascidos em dezembro: 15 de junho.

Destacando que, os valores que não forem resgatados até o prazo final, retornarão para as contas ativas e inativas do trabalhador com a devida correção. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.