Cuidado: Páscoa pode se transformar numa inimiga do seu bolso; confira como evitar

Pontos-chave
  • Presentes para a Páscoa estão cada vez mais caros
  • Buscar alternativas é uma maneira de economizar
  • Confira dicas para economizar

A Páscoa será comemorada neste domingo, 17, e muitos brasileiros gostam de ganhar e receber os tradicionais presentes de chocolate, sejam eles ovos de Páscoa, barras, bombons, entre outros. Porém, a cada ano que passa, estes presentes vem encarecendo e podem acabar prejudicando o bolso dos consumidores.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Apas (Associação Paulista de Supermercados), neste ano, os ovos de Páscoa estão mais caros em comparação com o ano passado e os preços podem variar de uma região para a outra. 

Os gastos para a data não ficam restritos ao chocolate. Os brasileiros também compram itens para o almoço ou ceia de Páscoa e geralmente reunem a família e amigos. 

Por conta de tudo isso, é importante se organizar e evitar efetuar compras no impulso e ter dor de cabeça futuramente.

Dicas para não prejudicar as finanças na Páscoa 

  • Faça uma pesquisa de preços 

É importante ter em mente que o preço de um mesmo item pode variar bastante de um local para o outro. Sendo assim, é importante pesquisar o preço do produto desejado em várias lojas. Não se esqueça de se atentar ao peso e tamanho dos produtos. 

  • Faça uma lista de presenteados

Caso não possa dar presentes para todos os familiares ou amigos, dê preferência para as crianças para ganhar os ovos. Para os adultos, de preferência para chocolates menores e mais baratos. Se puder, faça ainda uma lista de pessoas que receberão um presente e quanto pode gastar com cada um deles. Isto ajudará a controlar os gastos e não se enrolar.

  • Faça trocas 

Produtos de marcas conhecidas costumam ter um preço mais alto, então, caso consiga, os troque por marcas menos famosas. Trocar os ovos por barras de chocolate que, diversas vezes, têm o mesmo peso, mas são mais baratos é uma boa opção. Um outra dica é comprar ovos e barras de chocolates caseiras, de vendedores locais. Fazendo isso, é possível economizar e ainda ajudar os pequenos vendedores.

  • Que tal fazer seus presentes?

Como dito acima, trocar os ovos por barras de chocolate pode ser uma boa opção para economizar. Comprando barras é possível fazer os ovos de chocolate em casa e ainda envolver as crianças na brincadeira.

  • Não leve as crianças nas compras 

Os supermercados estão abarrotados de produtos chamativos, com brindes, e muito mais. Isto chama a atenção das crianças e podem encarecer as compras. Sendo assim, é melhor deixar as crianças em casa quando for efetuar as compras.

  • Se organize para o almoço em família

Antes de iniciar os preparativos, confirme quantas pessoas realmente irão comparecer ao seu almoço. Confira também pratos que podem ser feitos com um menor valor, dando prioridade aos preferidos da família e evitando desperdícios.

  • Divida das despesas 

A data é um momento de comunhão e empatia, então por que não dividir os custos do almoço? Fale com seus familiares a amigos para compartilhar os custos ou para que cada um leve um prato para o almoço.

Bombons e barras de chocolate ganham destaque nos supermercados 

A Páscoa está se aproximando e novamente a escolha de grande parte das pessoas será pelos bombons e não pelos ovos de chocolate. Isto pois neste ano, os ovos estão até 40% mais caros do que em 2021, de acordo com uma pesquisa realizada pela Apas (Associação Paulista de Supermercados). Com isso, os supermercados estão apostando nestas versões menores de chocolate.

De acordo com a Apas, uma parcela dos supermercados está alterando a configuração de ofertas para a Páscoa, reservando espaços mais reduzidos para as parreiras de ovos de chocolate.

Com isso, os produtos menores, como os ovos de 250 gramas e os chocolates e bombons ganharam mais destaque.

Mesmo com esta alta nos preços dos ovos, a Apas diz que os outros produtos consumidos na data como bacalhau, chocolate, vinho, massa fresca, pescada e bombons devem apresentar uma aceleração mais contida nos preços ou até mesmo, em alguns casos, uma pequena redução.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.