Copa do Mundo 2022: confira a quantia milionária que o campeão receberá

A Copa do Mundo do Catar promete impressionar convidados e telespectadores do mundo todo pela suntuosidade do evento. Estádios ultramodernos com ar condicionado nas arquibancadas, uma nova linha de metrô com 37 estações e uma cidade para 200 mil habitantes erguida no meio do deserto estão entre as façanhas observáveis.

Mas outro detalhe impressionante da competição pode passar um pouco despercebido para o grande público. Trata-se das premiações entregues às seleções participantes. Apenas a equipe campeã do torneio receberá 42 milhões de dólares, o equivalente a R$ 192 milhões, um novo recorde na história das Copas.

O vice-campeão mundial também não terá muito do que reclamar em termos financeiros: o prêmio para o segundo colocado será de 30 milhões de dólares (R$ 137 milhões). Quem ficar pelas semifinais também ganhará a sua “bolada”: serão 27 milhões de dólares (R$ 124 milhões) para o terceiro colocado e 25 milhões de dólares (R$ 114 milhões) para o quarto colocado.

Já para quem for eliminado nas demais fases, as premiações serão as seguintes: 17 milhões (R$ 78 milhões) para as seleções eliminadas nas quartas; 13 milhões de dólares (R$ 59 milhões) para os eliminados nas oitavas; e 9 milhões de dólares (R$ 41 milhões) para quem não passar da fase de grupos.

Ao todo, a FIFA pagará mais de R$ 2 bilhões em premiações, valor que também figura entre os maiores da história da competição. E ainda haverá uma ajuda de custo de 1,5 milhão de dólares (quase R$ 7 milhões) para todas as seleções classificadas, para ser usado na sua preparação para a Copa.

Essas cifras podem parecer exageradas, mas são proporcionais ao custo para organizar o evento e à arrecadação que ele pode trazer aos organizadores. O custo total, de acordo com as autoridades cataris, será de 200 bilhões de dólares, o que inclui a construção de oito estádios, centros de treinamento, uma linha de metrô e outras obras de infraestrutura.

A FIFA também espera arrecadar um valor recorde com a Copa do Catar: 6,4 bilhões de dólares, o que é apenas 20 milhões de dólares superior ao faturamento da entidade com a Copa da Rússia, em 2018. A maior parte desse valor provém dos direitos de transmissão do evento. Entre os beneficiados, destacam-se as confederações e federações de futebol.

A competição promete ser marcante e singular. Além dos valores altíssimos envolvidos, será a primeira vez que a Copa do Mundo ocorrerá no fim do ano, quando as temperaturas do desértico emirado são um pouco mais amenas. Todos esses fatos, no entanto, talvez não sejam suficientes para encobrir as polêmicas em torno do evento, como denúncias de violação de direitos humanos e corrupção de dirigentes da FIFA.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Amaury Nogueira
Amaury da Silva Nogueira é bacharelando em Letras/Edição pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Apaixonado pelo universo da escrita, atua há dois anos como redator e realiza pesquisas sobre história da edição no Brasil. Além disso, atualmente pesquisa também sobre direitos e benefícios sociais para agregar conhecimento na redação do portal de notícias FDR.