Mercado brasileiro sem projeções financeiras? Entenda o que aconteceu

Devido à greve de servidores do Banco Central, a autoridade monetária não divulgou o Boletim Focus nesta segunda-feira (4). Pela primeira vez, o BC admitiu que o atraso na publicação desse relatório, com projeções financeiras do país, ocorreu por conta da paralisação dos funcionários da autarquia.

Mercado brasileiro sem projeções financeiras? Entenda o que aconteceu
Mercado brasileiro sem projeções financeiras? Entenda o que aconteceu (Imagem: Montagem/FDR)

Tradicionalmente, o boletim Focus vem sendo divulgado toda segunda-feira. Essa pesquisa, que traz estimativas para os principais indicadores econômicos, conta com a visão de mais de 100 instituições financeiras.

Nas últimas duas semanas, diante de paralisações de funcionários da autarquia, o Focus já tinha sido publicado com atraso. Geralmente, as divulgações acontecem por volta das 8h25.

Por conta da greve no Banco Central, o Relatório de Poupança, que tem a publicação realizada no quarto dia útil do mês — e deveria sair nesta quarta-feira (6), também não foi divulgado.

O Indeco, que aponta dados como o fluxo cambial, também foi adiado. A divulgação também deveria acontecer nesta quarta-feira.

“Oportunamente, informaremos as datas de suas respectivas publicações”, comunicou o Banco Central. A autoridade monetária ainda informou que avisará sobre as novas datas com pelo menos 24 horas de antecedência.

A greve que resultou em atraso na divulgação de projeções financeiras

A greve dos servidores do Banco Central se iniciou na última sexta-feira (1º). Os funcionários pedem um reajuste salarial de 26,35% e a reestruturação de carreiras. De acordo com o Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal), o movimento contou com adesão de 70%.

Nesta terça-feira (5), o Sinal comunicou que, depois de uma reunião com membros do governo, não existiu uma “proposta oficial”. O presidente do sindicato, Fabio Faiad, teve um encontro com o secretário de Gestão de Pessoas do Ministério da Economia, Leonardo Sultani. O diálogo não apresentou avanço.

Antes mesmo do início da greve, algumas divulgações já apresentavam atraso. As estatísticas do setor externo, fiscais e de crédito relativas a fevereiro — que seriam conhecidas na semana passada — atrasaram por conta da paralisação. A divulgação semanal do fluxo cambial também foi afetada.

Os funcionários do Banco Central já impactavam diversos serviços antes da greve iniciada em abril. Isso aconteceu por conta das paralisações diárias de quatro horas, que foram feitas desde 17 de março.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.