CEO do Nubank diz não conseguir gastar todo o dinheiro que tem; entenda

David Vélez, cofundador do Nubank, falou sobre suas inquietações após passar a integrar o rol dos bilionários da nova economia. “No ano passado, o valor da empresa ficou enorme. Um dia, você acorda e pensa: Nossa, o que a gente faz com essas ações? É muito dinheiro. Não precisamos, não temos uma vida de luxos”, disse ele em entrevista ao jornal Folha de São Paulo.

Segundo ele, a idéia de conceber um banco do zero no Brasil parecia uma ambição absurda, após uma briga que teve com o gerente de uma agência de uma instituição financeira. “Parecia impossível ter mais concorrentes entre os agentes financeiros e incluir milhões de pessoas nesse setor.”

Ele então decidiu empreender, largando uma carreira promissora de executivo. “Estamos no oitavo para o nono ano da história do Nubank. O crescimento foi muito mais rápido do que imaginamos. Ninguém esperava chegar a quase 50 milhões de clientes”, diz Vélez.

Em agosto do ano passado, cinco meses antes do IPO, David e sua esposa, a economista peruana Mariel Reyes, 41, haviam aderido ao The Giving Pledge, comandado por Bill Gates e Warren Buffet.

Os dois se tornaram então signatários de um pacto, já selado por 231 bilionários de 28 países desde 2010, que é o destinar ao menos 50% de suas fortunas para causas sociais no decorrer da vida.

Este foi o mesmíssimo compromisso público que o casal Elie Horn, 77, fundador da Cyrela, e sua esposa, Susy, 66, assumiram em 2014, quando se comprometeram a doar 60% de um patrimônio que está avaliado em US$ 1,3 bilhão.

“É o teste que Deus está colocando pra gente. O que fazer com isso? As ações subiram 30 vezes da noite para o dia”, disse Horn, a respeito do processo de abertura de capital em 2005, que conseguiu elevar o valor da construtora e incorporadora em 480%, atingindo  R$ 5,6 bilhões.

Os dois empresários e suas esposas participaram de um bate-papo pela internet “Filantropia como Escolha de Vida”, 3ª edição dos Diálogos do Movimento Bem Maior como forma de inspirar outros bilionários brasileiros.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.