1º de Abril: mentir no currículo ou na entrevista pode ser fator decisivo de eliminação do candidato

Dia da mentira levanta o questionamento sobre a mentira no currículo ou na entrevista. Pesquisa da Robert Half apontou que 55% dos entrevistados afirmaram já ter mentido para conquistar um emprego.

1º de Abril: mentir no currículo ou na entrevista pode ser fator decisivo de eliminação do candidato
1º de Abril: mentir no currículo ou na entrevista pode ser fator decisivo de eliminação do candidato (Imagem: FDR)

Muitos acham a mentira algo inofensivo, desde que ela não seja para encobrir algo criminoso ou muito sério; no entanto, o mundo corporativo não entende dessa forma e esse pode ser um fator de eliminação em um processo seletivo.

A consultoria de recursos humanos Robert Half realizou uma pesquisa na segunda quinzena de fevereiro com 300 executivos brasileiros (gerentes gerais, diretores financeiros e de TI).

55% deles citam mentiras no currículo ou em entrevistas entre os erros que mais comprometem o candidato.

Mentira no currículo ou na entrevista

Para os executivos (23%), mentir é a falha mais grave que um profissional pode cometer na busca por uma vaga de emprego.

As mentiras que os candidatos às vagas de emprego mais costumam contar são referentes ao:

  • Experiência: muitas vezes ocorre uma supervalorização das atividades já realizadas pelo candidato, o interessante é ser realista.
  • Formação: se trancou ou desistiu do curso, seja sincero, principalmente quando for perguntado sobre essa questão de forma direta.  É interessante compartilhar uma previsão de formatura realista, afinal, é provável que a empresa tenha uma expectativa ao te contratar.
  • Idioma: se a empresa está solicitando que você tenha fluência em uma segunda língua, ela irá realizar testes durante o recrutamento; então, não vale a pena mentir e passar o constrangimento de não conseguir colocar o conhecimento em prática.
  • Motivo do desligamento:se a demissão não tiver ocorrido de forma voluntária, seja honesto e foque apenas em demonstrar as conquistas no emprego anterior.
  • Salário: se você já pensou em mentir para conseguir um salário maior, desista, essa é uma das farsas que podem ser descobertas de forma mais fácil, afinal, basta olhar seu registro profissional na Carteira de Trabalho ou até mesmo fazer um estudo de remuneração.

Por fim, e importante lembrar que todas as informações prestadas por você ao recrutador podem ser confrontadas pela empresa, que pode, inclusive, entrar em contato com seus trabalhos anteriores.

Para saber mais sobre vagas de emprego, vestibulares e cursos, acompanhe a editoria de Carreiras do FDR.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jamille Novaes
Jamille Pereira Novaes é graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), pós-graduada em Gestão da Educação pelo Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU). Como professora de Língua Portuguesa, já atuou no ensino fundamental I e II. Atualmente, trabalha como professora de Língua Portuguesa no ensino técnico e redatora da editoria de carreiras do portal FDR. Jamille utiliza sua experiência na área da educação para cobrir notícias sobre cursos, vestibulares, empregos e concursos.