Cemig (CMIG4) vai fazer desinvestimentos; confira os motivos e como isto funciona

A Cemig vem seguindo o plano de desinvestimento, e planeja finalizar a venda de suas participações na transmissora Taesa e outros ativos ainda neste ano. A declaração foi realiza por executivos da estatal elétrica de Minas Gerais, em teleconferência de resultados, nesta quarta-feira (30).

Segundo o presidente da Cemig, Reynaldo Passanezi Filho, a estatal tem o objetivo de seguir com o programa de desinvestimento. A declaração aconteceu após o executivo ser perguntado sobre as companhias envolvidas neste plano.

Demonstrando desconforto pelo questionamento, ele afirma estar convencido que a empresa “tem que fazer o plano de desinvestimento para as perguntas serem sobre a Cemig”.

O presidente da Cemig ressaltou o objetivo de se desfazer de ativos com participações minoritárias fora de Minas Gerais. Ele declara que essas participações fora do estado não proporcionaram os resultados esperados.

Passanezi Filho citou o plano de desinvestimento como “estratégico para o acionista controlador e estratégico para pensar na Cemig em suas atividades core.

Em 2021, a estatal finalizou a alienação de participação na Light. Esta operação resultou em capitalização de R$ 1,3 bilhão. Ainda no ano passado, a Cemig comunicou a venda de participação na Renova Energia..

O desinvestimento se refere à venda de fatia da Cemig em outras empresas de seu portfólio. Para isso, algumas fases burocráticas precisam ser cumpridas. No caso da Renova Energia, por exemplo, o desinvestimento já está nas etapas finais de conclusão.

Balanço trimestral da Cemig

No quarto trimestre do ano passado, a Cemig teve lucro líquido de R$ 963 milhões. Isso representa uma queda de 24,3% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Nos últimos três meses de 2021, a estatal registrou lucro ajustado de R$ 993 milhões. Este valor foi 68,3% acima do obtido no quarto trimestre de 2020.

Segundo a empresa, o resultado foi puxado pela alta do lucro no setor de distribuição, elevação das vendas da Gasmig, além da reversão da obrigação pós emprego do seguro de vida com reflexo positivo de R$ 274 milhões.

A receita líquida da Cemig totalizou R$ 9,657 bilhões no último trimestre do ano passado. Isso indica um aumento de 32,9% em relação ao mesmo período de 2020.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado subiu 30,4% nos três últimos meses de 2021 — chegando a R$ 1,492 bilhão.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.