Alfabetização de dados será a habilidade mais procurada no mercado de trabalho até 2030

Segundo dados, até o ano de 2030, a alfabetização de dados será uma das atividades mais procuradas pelo mercado de trabalho. No entanto, apenas uma parcela dos profissionais conhece esse conceito e menos ainda se sente apta.

Alfabetização de dados será a habilidade mais procurada no mercado de trabalho até 2030
Alfabetização de dados será a habilidade mais procurada no mercado de trabalho até 2030 (Imagem: FDR)

Pesquisa realizada pela Olik, líder em solução de dados, mostra que 21% dos funcionários acreditam estar sendo preparados para uma maior automatização no seu local de trabalho.

Outro dado importante é quanto a mudança de emprego, 35% dos funcionários pesquisados relatando que trocaram de trabalho nos últimos 12 meses.

O relatório Data Literacy: The Upskilling Evolution (Alfabetização de Dados: A Evolução da Requalificação) foi desenvolvido pela Qlik em parceria com The Future Labs e combina descobertas de entrevistas com especialistas e pesquisas com mais de 1,2 mil executivos globais C-Level e 6 mil funcionários

Alfabetização de dados e mercado de trabalho

A alfabetização de dados é a capacidade de ler, trabalhar, analisar e se comunicar com dados.

Pelo estudo, 85% dos executivos acreditam que essa capacidade será vital e comparam ela a capacidade de usar o computador, que hoje é essencial para os empregados.

Inclusive, esses profissionais acreditam que essa habilidade valoriza os dados na empresa.

Funcionários pesquisados globalmente relatam que o uso de dados e sua importância para a tomada de decisões dobraram no ano passado.

Enquanto 89% dos executivos esperam que todos os integrantes da equipe possam explicar como os dados influenciaram suas decisões.

Um fato importante nesse aumento da necessidade dessa habilidade foi o surgimento da Inteligência Artificial (IA).

“Com frequência ouvimos as pessoas falarem sobre como os funcionários precisam entender de que maneira a inteligência artificial mudará a forma como eles desempenham seus papéis. Entretanto, o mais importante é ajudá-los a desenvolver as habilidades que lhes permitam agregar valor ao resultado desses algoritmos inteligentes”, diz Elif Tutuk, vice-presidente de Inovação e Design da Qlik.

A inteligência de dados também é apontada como um fato importante para a tomada de decisões melhores (84%) e serem mais produtivos (83%).

“A alfabetização de dados será fundamental para estender a colaboração no ambiente de trabalho para além do engajamento de humano para humano, para que os funcionários aumentem a inteligência da máquina com criatividade e pensamento crítico”, acrescenta Tutuk.

Para saber mais sobre vagas de emprego, vestibulares e cursos, acompanhe a editoria de Carreiras do FDR.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jamille Novaes
Jamille Pereira Novaes é graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), pós-graduada em Gestão da Educação pelo Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU). Como professora de Língua Portuguesa, já atuou no ensino fundamental I e II. Atualmente, trabalha como professora de Língua Portuguesa no ensino técnico e redatora da editoria de carreiras do portal FDR. Jamille utiliza sua experiência na área da educação para cobrir notícias sobre cursos, vestibulares, empregos e concursos.