Fundos imobiliários são boa alternativa de investimento para proteção contra inflação

Os fundos imobiliários são uma boa alternativa de investimento para proteção contra a inflação. Diante dos últimos desdobramentos da Guerra na Ucrânia, o aumento da inflação tem preocupado o mercado.

Durante o mês de fevereiro, a performance do IFIX, índice que representa os fungos imobiliários na B3, foi negativa, uma desvalorização que chegou a -1,29%. O acumulado dos últimos 12 meses resultou em uma queda de -5,04%.

Para o Ibovespa, fevereiro foi o segundo mês de valorização, foram +0,89% registrados. A melhora se dá pela influência do fluxo positivo de recursos advindos de investidores estrangeiros. O fluxo ajuda também na compreensão da valorização do real em comparação ao dólar, devido a grande entrada de recursos estrangeiros que geraram uma maior oferta da moeda estadunidense no Brasil. A desvalorização do dólar  chegou a -4,07% em relação ao real.

Confira os resultados de fevereiro e a comparação com os últimos 12 meses: 

Índice Fevereiro 12 meses
IPCA* 0,82% 10,34%
CDI 0,75% 5,65%
Ibovespa 0,89% 2,82%
IMA-B5+ 0,01% -4,23%
IFIX -1,29% -5,04%
DÓLAR -4,07% -7,07%

* Calculado pro-rata die, de acordo com o último índice divulgado.

Guerra da Ucrânia e o impacto na inflação 

Além do enfrentamento da Covid-19 que perdura, o aumento da inflação das grandes economias visto no fim de fevereiro, os conflitos entre Rússia e Ucrânia também devem causar impactos nos preços globais das comodities, bem como petróleo, grãos, entre outros.

As sanções econômicas impostas contra a Rússia tem o intuito de dizimar s isua economia para que assim haja uma pressão para o fim dos conflitos, aumentando os preços dos itens básicos que o país importa são atingidos, devido a escassez.

No Brasil, os ativos de renda variável parecem sentir um efeito inicial positivo a curto prazo, isso porque grande parte do capital que foge do mercado russo vem parar no Brasil, ou seja, o momento é de bom fluxo de entrada de capital estrangeiro.

A preocupação se dá em relação à inflação que se mostra crescente, visto que o país depende da exportação de diversos produtos que subiram de preço no mercado internacional, como exemplo do petróleo e do trigo. 

Fundo imobiliário é alternativa de proteção contra inflação

Para os investidores de fundos imobiliários, acredita-se que estamos entrando em um momento de continuidade da alta da Selic. O efeito acontece por conta do que a pressão inflacionária externa pode fazer com os preços internos. 

A postura do Banco Central é de combater a inflação a qualquer custo, mesmo que isso signifique deixar de lado o crescimento da economia, como o PIB e emprego. Diante disso, os fundos imobiliários, assim como qualquer investimento em imóveis, é uma maneira de se proteger da inflação e se beneficiar dos aumentos dos rendimentos.

Mesmo diante da volatilidade do atual cenário, o investidor de fundos imobiliários têm a oportunidade de garantir sua renda passiva.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Hannah Aragão
Hannah Aragão é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, a UFPE. Atuou em diversas áreas da comunicação, passando por assessoria, endo marketing, comunicação estratégica e jornalismo impresso. Atualmente, se dedica ao jornalismo online na produção de matérias para o portal FDR.